VPN: o que é e como ela protege a privacidade das informações?

Saiba o que é uma VPN, como funciona, seus usos e os protocolos de criptografia disponíveis para proteger as informações.

Saiba o que é uma VPN, como funciona, seus usos e os protocolos de criptografia disponíveis para proteger as informações.

O modo mais seguro de conexão com uma rede pública sem fio (Wi-Fi) é através do uso de uma VPN (Virtual Private Network). Desta forma, o tráfego gerado é codificado e faz com que seja mais difícil a ocorrência de incidentes de segurança, como o roubo de informações confidenciais por cibercriminosos. Neste post, vamos explicar mais sobre esse tipo de rede, alguns de seus usos, protocolos de criptografia, entre outras informações relevantes.

Veja também:

O que é uma VPN?

Uma VPN é uma tecnologia de rede usada para conectar um ou mais computadores a uma rede privada usando a internet. Como explicado no post “O que é uma VPN e para que serve?”, as empresas normalmente usam VPNs para permitir que os seus funcionários, em suas casas, hotéis, etc., acessem recursos corporativos que de outra forma não poderiam acessar. Entretanto, conectar o computador de um funcionário aos recursos corporativos é apenas uma das funções de uma VPN.

A seguir, compartilhamos um vídeo no qual explicamos como funciona uma VPN e como ela protege suas informações:

 

Assim como destacamos anteriormente, a implementação correta dessa tecnologia garante a confidencialidade e a integridade das informações.

Diagrama de funcionamento.

Protocolos VPN

Como era de se esperar, informações privadas e confidenciais passam por uma VPN que, caso caiam nas mãos erradas, pode terminar gerando problemas para qualquer empresa. Essa situação pode ser ainda pior se o funcionário em questão se conectar usando Wi-Fi público desprotegido. Felizmente, este problema pode ser mitigado através da criptografia dos dados enviados e recebidos. Para isso, os seguintes protocolos podem ser utilizados:

  • IPsec (Internet Protocol Security): permite maior segurança através de excelentes algoritmos de criptografia e um sistema de autenticação mais abrangente. O IPsec conta com dois métodos de criptografia, modo de transporte e modo túnel. Também suporta criptografia de 56 bits e 168 bits (DES triplo).
  • PPTP/MPPE: tecnologia desenvolvida por um consórcio de várias empresas. O PPTP suporta vários protocolos VPN com criptografia de 40 bit e 128 bit usando o protocolo Microsoft Point to Point Encryption (MPPE). O PPTP sozinho não encripta informações.
  • L2TP/IPsec (L2TP sobre IPsec): tecnologia capaz de fornecer o mesmo nível de proteção do IPsec sobre o protocolo de túnel L2TP. Assim como o PPTP, o L2TP não criptografa os dados.

Parte da proteção das informações que viajam através de uma VPN é a criptografia. Entretanto, é importante verificar se as informações são mantidas intactas. Para conseguir isso, o IPsec emprega um mecanismo que, caso detecte qualquer modificação dentro de um pacote, procede a descartá-lo. Proteger a confidencialidade e a integridade das informações utilizando uma VPN é uma boa medida para navegar em um Wi-Fi público e inseguro, mesmo que você não esteja acessando informações corporativas.

Os usuários domésticos que desejam utilizar uma rede VPN podem escolher entre serviços gratuitos e pagos. É importante mencionar que os gratuitos tendem a trabalhar mais lentamente do que os pagos. E agora que você já sabe como funciona uma VPN, como vai utilizá-la?

Newsletter

Discussão