EUA oferecem recompensa de US$ 10 milhões por informações do grupo de ransomware DarkSide

O governo dos EUA anunciou que está oferecendo recompensas de até US$ 10 milhões por informações que levem aos cibercriminosos por trás do grupo de ransomware DarkSide.

O governo dos EUA anunciou que está oferecendo recompensas de até US$ 10 milhões por informações que levem aos cibercriminosos por trás do grupo de ransomware DarkSide.

Em julho deste ano, o governo dos Estados Unidos (EUA) anunciou que iria oferecer recompensas de até US$ 10 milhões (cerca de R$ 55,2 milhões) por informações que ajudem a identificar ou localizar os cibercriminosos envolvidos em ataques a infraestruturas críticas do país ou realizando esses incidentes com o apoio de um governo estrangeiro. As autoridades lançaram essa recompensa mais específica e oferecem quantias significativas de dinheiro por informações que permitam a identificação ou prisão dos operadores do ransomware DarkSide.

Além disso, o Departamento de Estado dos EUA também anunciou que oferece recompensas de até US$ 5 milhões (cerca de R$ 27 milhões) em troca de informações que permitam saber o paradeiro dos integrantes do grupo, explica o comunicado emitido pelo próprio Departamento. É importante destacar que muitas famílias de ransomware operam sob um modelo conhecido como ransomware-as-a-service, no qual os desenvolvedores da ameaça se encarregam da infraestrutura, enquanto as filiadas são responsáveis por realizar os ataques para distribuir o ransomware em troca de uma porcentagem dos lucros obtidos pelo pagamento do resgate.

O ransomware DarkSide foi responsável pelo ataque à maior rede de oleoduto dos EUA, a Colonial Pipeline, que fornece 45% do combustível consumido na costa leste do país e a mais de 50 milhões de habitantes. Em consequência do ataque, a Colonial Pipeline foi obrigada a interromper as suas operações e isso teve um grande impacto, o que gerou uma forte ameaça de aumento dos preços dos combustíveis e as longas filas nos postos de abastecimento.

Depois desse ataque, o próprio presidente dos EUA destacou sua preocupação com o ransomware e sua escalada global nos últimos tempos, anunciando que tomaria medidas para lutar contra o avanço dessa ameaça. Entre as consequências dessas medidas, mais de 30 países se comprometeram a trabalhar juntos na luta contra o ransomware, compartilhando informações sobre as vítimas, forças de segurança e centros de resposta a incidentes de segurança, entre outras ações.

Newsletter

Discussão