Por que é perigoso compartilhar sua senha da Netflix | WeLiveSecurity

Por que é perigoso compartilhar sua senha da Netflix

Entenda por que pode não ser uma boa ideia compartilhar sua senha de login de serviços de streaming, como a Netflix, com outras pessoas.

Entenda por que pode não ser uma boa ideia compartilhar sua senha de login de serviços de streaming, como a Netflix, com outras pessoas.

Você compartilha a senha de sua conta de e-mail pessoal com outras pessoas? Para muita gente, a resposta provavelmente seria: “nunca!”. No entanto, quando se trata de serviços de streaming como a Netflix, a Amazon Prime e o Spotify, compartilhar a senha com outras pessoas pode ser algo bastante comum. Até pode parecer bobagem, mas quando as pessoas usam a mesma senha de outras contas para um serviço de streaming, isso começa a se tornar preocupantemente perigoso e o risco de comprometimento da conta aumenta ainda mais. Com os vazamentos de dados cada vez mais recorrentes e a falta de consciência cibernética do público, precisamos começar a entender os riscos do crime no mundo digital. A educação no uso de senhas pode ser um ótimo início.

Sempre me interessei pela maneira como as pessoas compartilham suas contas de serviços de streaming com amigos e familiares, bem como o que acontece com essas contas depois que os casais se separam ou os amigos não se veem mais. Me chama bastante à atenção a forma como as pessoas enviam ou informam suas credenciais de acesso e também me pergunto quantas pessoas usam a mesma senha para várias contas.

A grande questão para mim, no entanto, sempre foi: “como as pessoas não se dão conta dos riscos de segurança?”

Para chegar ao fundo do problema, recentemente realizei uma pesquisa no Twitter que recebeu mais de 2.700 respostas, o que me deu algumas dicas sobre como as pessoas gerenciam suas senhas.

Compartilhamento de senha

Primeiro, perguntei quais serviços de streaming são usados. Como era de se esperar, a Amazon Prime (50%) e a Netflix (47%), foram os mais populares. O YouTube TV ficou com 28% e o Spotify com 23%. Os outros serviços foram Now TV, Disney + e Sky.

Em segundo lugar, perguntei com ocorre o compartilhamento de seus serviços de streaming com outras pessoas e, curiosamente, 60% dos usuários que responderam a pesquisa compartilham suas contas com pelo menos uma outra pessoa, como familiares e amigos. Um de cada três titulares de contas compartilha os serviços com duas ou mais pessoas.

Em seguida, fiquei interessado em saber como essas senhas foram envidas ou comunicadas aos seus contatos. Surpreendentemente, mais de 1 de cada 5 pessoas revelou a senha em voz alta e 7,5% dos usuários enviou mensagens de texto ou e-mail com a senha.

Portanto, mais de um quarto das pessoas compartilharam voluntariamente suas senhas com outras pessoas e, quase sempre, teve algum tipo de registro escrito com a senha. Isso pode não parecer preocupante quando se conhece a outra pessoa com quem está compartilhando a senha, mas e se essa pessoa dividi-la com mais alguém sem pensar? Por exemplo, seu filho ou filha adolescente compartilharia as contas de acesso da família com os amigos que não contam com um determinado tipo de serviço de streaming sobre o qual todos estão falando na escola?

Veja mais: Descubra se sua senha já foi vazada na Internet

Na verdade, ao pesquisar o fenômeno de compartilhamento de senhas, descobri que há pessoas no Twitter que às vezes perguntam a seus seguidores se eles gostariam de compartilhar suas senhas da Netflix. O mais preocupante é que alguns seguidores realmente expõem suas senhas em comentários na rede social.


Além disso, entre os participantes da pesquisa, pouco mais de 1% dos usuários perderam o contato com uma ou mais pessoas com quem compartilham seu serviço de streaming. Neste caso, poderia ser um ex-namorado(a) ou um amigo(a) que eles não veem mais, por exemplo.

Reutilização de senha

Descobri também que 14% das pessoas usam as mesmas senhas em vários serviços on-line, o que significa que suas contas podem se tornar uma opção bastante fácil para os criminosos. A reutilização de senhas sempre é uma péssima ideia, mesmo que a senha seja algo como “Afeg45t3@4DFew/15f][_}1”. Senhas complexas são mais fortes contra ataques de engenharia social e a busca de dados públicos para descobrir sua senha… mas, ao reutilizá-la em qualquer lugar da Internet, aumenta sua chance de comprometimento, mesmo que sua senha não seja super simples, como o seu nome do seu filho.

No entanto, entendo que a maioria das pessoas (52%) querem compartilhar suas contas e, portanto, precisa fornecer a senha de acesso aos serviços. Digitar uma senha complexa pode ser uma experiência frustrante, mas podemos tornar isso mais fácil com a ajuda de gerenciadores de senhas. A maioria dos usuários também deseja inserir seus dados em vários dispositivos, como TVs, laptops e smartphones.

Veja mais: Senhas: 5 erros comuns que você deve evitar

Neste caso, minha dica é usar uma frase secreta que consista em pelo menos três palavras aleatórias com alguma pontuação ou números para separar as palavras. Isso fará com que você se lembre da frase secreta e será fácil inseri-la onde quiser. Também é uma boa ideia alterar suas senhas de serviços de streaming uma vez por ano. Isso eliminará qualquer pessoa que tenha obtido acesso ao longo do ano passado, principalmente nos casos em que essas pessoas não deveria continuar tendo acesso.

Gerenciadores de senhas

Aí vem a pergunta: onde devemos armazenar nossas senhas exclusivas e detalhes da conta? Tenho centenas de contas e não consigo lembrar de todas as senhas. A resposta está no uso de um gerenciador de senhas.

Os gerenciadores de senhas são uma maneira segura de armazenar senhas para que não seja necessário lembrar as centenas de credenciais exclusivas e complexas. Ao precisar usar uma senha em particular, você pode abrir o seu gerenciador de senhas até mesmo usando segurança biométrica e copiar a senha no campo solicitado.

Mas vamos voltar para a minha pesquisa. É preocupante descobrir que apenas 26% dos entrevistados usam um gerenciador de senhas. Ou seja, 3 de cada 4 pessoas não aproveitam as opções para o armazenamento seguro de senhas, o que significa que são usadas outras formas para lembrar todas as credenciais de login. E pior ainda, as senhas podem estar escritas em um papel.


O trabalho home office exigiu uma certa adaptação a um novo modo de vida, ou seja, tivemos que nos adequar a um novo conjunto de práticas dentro de nossos novos ambientes de escritório em casa. Algumas práticas, como aumentar a segurança do roteador ou usar uma VPN, ajudam a tornar o trabalho remoto mais seguro. Mas é surpreendente descobrir que pouquíssimas pessoas usam um gerenciador de senhas – algo que poderia garantir muito mais segurança.

Se há algo que você pode fazer hoje é baixar um gerenciador de senhas confiável e instalá-lo em seu smartphone, tablet e laptop.

Newsletter

Discussão