Jovem de 20 anos confessa ciberataque a políticos alemães

Jovem de 20 anos confessa ciberataque a políticos alemães

O autor confesso do ataque que expôs dados privados de políticos e outras figuras públicas na Alemanha foi preso no domingo e liberado logo após sua declaração.

O autor confesso do ataque que expôs dados privados de políticos e outras figuras públicas na Alemanha foi preso no domingo e liberado logo após sua declaração.

No domingo passado, autoridades alemãs revistaram a casa de um jovem de 20 anos na cidade de Heilbronn, suspeito de ser o autor da exposição de dados privados de políticos alemães e outras figuras públicas do país nos dias que antecederam o Natal. Depois de ser preso pela polícia, na segunda-feira (07) foi interrogado por membros do Ministério Público de Frankfurt e confessou sua responsabilidade no ataque. No entanto, o jovem foi liberado na mesma noite de segunda-feira por não haver motivos e provas suficientes para mantê-lo sob custódia.

O jovem é um estudante que mora com os pais e que adquiriu suas habilidades de forma autodidata. Ele também disse que expôs os dados porque ficou indignado com declarações feitas por políticos e diferentes figuras públicas em seu país, disse o promotor Georg Ungefuk, que também é o porta-voz do Escritório Central de Combate ao Cibercrime (ZIT) do Promotor Geral de Frankfurt.

De acordo com as informações da investigação, o jovem agiu sozinho e não tem antecedentes criminais. A informação foi exposta através de duas contas diferentes no Twitter, uma chamada “God” e outra “Orbit”. Segundo dados do Ministério Federal do Interior, o ataque afetou cerca de mil pessoas entre políticos, jornalistas e celebridades, de acordo com informações do portal rbb24. Os dados foram divulgados seguindo o formato do calendário do Advento, ou seja, durante 01 a 24 de dezembro. Os dados vazados incluíam informações como números de telefone e, em alguns casos, cartões de crédito.

Discussão