Halloween: dicas para estar seguro e sem ter medo da ação de cibercriminosos

Com a chegada do Halloween, separamos algumas armadilhas usadas por cibercriminosos para aterrorizar a sua vida digital.

Com a chegada do Halloween, separamos algumas armadilhas usadas por cibercriminosos para aterrorizar a sua vida digital.

Chegou o Halloween, uma celebração anglo-saxônica que tem sido adotada em alguns países pelo mundo ao longo dos anos, provavelmente devido à influência cultural da indústria cinematográfica e de entretenimento. De acordo com o costume, neste dia, muitas crianças de traje batem às portas de casas para pedir doces. Entretanto, o perigo real não é bater à porta. Cibercriminosos e golpistas de todos os tipos estão tentando fazer novas vítimas em todos os cantos da Internet e o único que eles querem é te enganar para que você forneça seus dados pessoais ou seu dinheiro.

Por isso, com a chegada do Halloween, achamos que seria um bom momento para rever algumas formas comuns nas quais suas informações pessoais podem estar em risco para ajudá-lo a evitar cair em armadilhas criadas por cibercriminosos.

Como se defender contra as armadilhas utilizadas por golpistas

Armadilha #1: Sites falsos

x

Solução #1: Reconhecer os ataques de phishing

Alguém te envia uma mensagem direta na Instagram sobre uma oportunidade única para comprar criptomoedas. Incrível! É tão simples quanto clicar em um link? Melhor ainda. Ou será? Deixe-me adivinhar, isso o levará a um site que parece super profissional e convincente e, para começar, há um lugar para inserir os detalhes de seu cartão de crédito. Sim? Então isso é definitivamente uma armadilha. E torna-se ainda mais difícil dizer imediatamente se um website é real ou se é uma versão falsa de uma conhecida Exchange de criptomoedas.

Para evitar cair em golpes envolvendo sites falsos, especialmente aqueles que pedem suas informações pessoais ou detalhes bancários, tenha em conta alguns pontos importantes:

  • Evite clicar em links que chegam através de mensagens não solicitadas, especialmente se a mensagem saiu do nada e usa uma saudação genérica.
  • Nunca tome uma decisão apressada.
  • Cuidado com os domínios mal escritos e, ao estar acessando um website, use o bom senso para procurar outras sinais de alerta, tais como erros gramaticais suspeitos ou imagens de baixa resolução.
  • Considere digitar manualmente o endereço do site na barra do navegador e/ou tente a ferramenta de status de navegação segura do Google ou o verificador de URL do VirusTotal para ajudar a verificar se o domínio é realmente seguro.
  • Acesse sites que tenham HTTPS (o cadeado verde à esquerda da URL), especialmente em páginas que solicitem dados de login ou detalhes de cartão de crédito. Desta forma, seus dados estarão mais protegidos, pois são transmitidos de seu navegador para o servidor web. Lembre-se, entretanto, que isto por si só não é uma solução, pois muitos sites de phishing usam HTTPS.

Dica # 2: Aplicativos bancárias falsos e riscos em plataformas on-line

X

Solução nº 2: Cuidado dobrado ao fazer transações on-line e acessar a conta bancária

Fazer compras on-line é tão fácil que temos tendemos a esquecer os riscos. Tendemos a fornecer facilmente nossos detalhes de cartão de crédito em qualquer plataforma on-line, ao vincular nossas contas PayPal ou enviar dinheiro a partir de um aplicativo ou carteira digital. Mas como temos mais ferramentas, os golpistas também têm mais oportunidades para nos enganar.

Portanto, se você estiver fazendo transações on-line e quiser optar pela forma mais segura, há algumas coisas que você deve ter em conta:

  • Evite baixar aplicativos financeiros de lojas de aplicativos de terceiros.
  • Ao invés disso, instale aplicativos de lojas oficiais (Google Play e App Store). Entretanto, mesmo antes de fazer isso, verifique a classificação, os comentários e o número de download, pois até os apps maliciosos também pode ser baixados de lojas oficiais.
  • Mantenha seu dispositivo atualizado e use uma solução de segurança confiável para dispositivos móveis.
  • Ative a autenticação em duas etapas (2FA) em todos os aplicativos e serviços que oferecem esta opção.
  • Se você estiver vendendo algo de forma on-line, como no Facebook Marketplace, certifique-se de aceitar pagamentos somente através de serviços confiáveis, como Mercado Pago ou PayPal, e mantenha sempre a conversa no aplicativo que você está usando para vender. Desta forma, se necessário, será possível usar estas informações como prova de um golpe.
  • Os bancos não te enviarão um código de verificação do nada e depois te ligarão para pedir estes números. Este é um golpe para ter acesso à sua conta.
  • Se possível, use cartões virtuais para fazer compras on-line. Isto evita que seu número real de cartão de crédito seja exposto no caso de um vazamento de dados. Alguns bancos também permitem a criação de cartões virtuais de uso único para compras únicas.

Dica #3: Golpes no Instagram e em outras redes sociais

x

Solução nº 3: aprender a identificar um golpista nas redes sociais

Por onde começamos? Os golpes que se propagam nas redes sociais, tais como Instagram, Facebook e TikTok, são algumas das armadilhas mais comuns utilizadas pelos golpistas. E elas podem surgir em diferentes formas e tamanhos. Mas se quiser evitar ser vítima desses golpes, siga algumas regrinhas:

  • Não abra links que venham através de mensagens diretas enviadas por estranhos. Lembre-se que se eles estiverem usando a conta de alguém para lhe enviar uma mensagem, poderão usar essa conta em vez de pedir a você. Além disso, a Instagram só envia e-mails de recuperação de conta para o endereço de e-mail cadastrado do usuário.
  • Mesmo que você conheça a pessoa que está falando com você via rede social, tenha cuidado ao abrir links: o link pode ter sido enviado por alguém que lhe roubou a conta.
  • Não participe de nenhuma oportunidade financeira em criptomoedas ou golpes do tipo “get-rich-quick”. Eles não só não “pagam dividendos”, como também são uma forma de roubar seus dados bancários.
  • Em alguns golpes, os criminosos lhe pedirão para fazer um pagamento antes de lhe pagar um suposto lucro. Se isto acontecer, tome cuidado. Provavelmente é um golpe.
  • Relate a conta do golpista.

Truque nº 4: golpe de roubo de identidade de um familiar no WhatsApp

x

Solução nº 4: Ligue para seu familiar

Algumas armadilhas são ainda mais desagradáveis do que outras, como esta aqui, por exemplo. Os golpistas lhe enviarão uma mensagem que começa com “Oi mãe” ou “Oi pai”, e depois uma explicação de que perderam o número de telefone e precisam configurar este novo número. Enquanto um pai preocupado pode facilmente cair na armadilha, o golpista logo tentará ganhar a confiança da vítima antes de pedir dinheiro. “Não consigo acessar minha conta bancária porque perdi meu telefone” parece bastante convincente, e antes que você perceba, já estará enviando dinheiro aos criminosos através de um site duvidoso. Veja como evitar cair neste tipo de golpe:

  • Sempre ligue para o membro da família que afirma ter perdido seu número usando o número original.
  • Se você não conseguir entrar em contato, espere até conseguir. Não transfira dinheiro antes de confirmar a identidade da outra pessoa.
  • Se você está realmente preocupado e sente que alguém próximo está pedindo ajuda, tente fazer algumas perguntas pessoais que só essa pessoa pode responder.
  • Denuncie a conta do golpista.

Dia ou noite, no Halloween ou em qualquer outro dia do ano, o mundo on-line está cheio de riscos. Felizmente, todos nós podemos estar preparados para lidar com tais ameaças estando vigilantes, usando uma solução de segurança e aplicando o bom senso.

Cadastre-se para receber por e-mail todas as atualizações sobre novos artigos que publicamos em nossa seção referente à Crise na Ucrânia.

Newsletter

Discussão