Ataques cibernéticos atingem hospitais em Portugal

Dois hospitais do país sofreram ataques nesta semana; os incidentes ocasionaram a paralisação de serviços e atendimentos.

Dois hospitais do país sofreram ataques nesta semana; os incidentes ocasionaram a paralisação de serviços e atendimentos.

Na última segunda-feira (25), o Hospital Garcia de Orta, em Lisboa, Portugal, sofreu um ataque cibernético que impactou todos os serviços da unidade hospitalar, exceto os atendimentos de urgência. A administração do hospital não deu muitos detalhes sobre o incidente, mas segundo o site de notícias CNN Portugal, houve um pedido de resgate por parte dos atacantes que provavelmente utilizaram um ransomware para o ataque. O Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) de Portugal está investigando o caso. De acordo com o portal SIC notícias, o hospital ainda não conseguiu restabelecido o funcionamento dos serviços e a unidade encontra-se com problemas para manter as consultas externas e exames.

Em paralelo a esse incidente, nesta última terça-feira (26), o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, também em Portugal, foi alvo de um ataque digital que acabou afetando a mais 5 outras unidades de saúde que pertencem ao mesmo complexo hospitalar: Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines. Todas as unidade tiveram dificuldade para manter o atendimento aos pacientes e houve a paralização de alguns serviços.

Ataques ao setor de saúde no Brasil

Não é de hoje que o setor de saúde vem sofrendo ataques digitais por parte de grupos cibercriminosos, em setembro de 2021, a Anvisa, no Brasil, também foi vítima de um incidente no qual os cibercriminosos trocaram o conteúdo do site da agência por uma bandeira da Argentina e uma mensagem. Já em novembro de 2020, foram vazadas senhas do Ministério da Saúde do país, ocasionando a exposição de dados de 16 milhões de pacientes de Covid‑19. Em dezembro de 2020, uma falha do Ministério da Saúde também expôs dados de mais de 243 milhões de brasileiros. Mais recentemente, em dezembro de 2021, o site do Ministério também sofreu um ataque cibernético que deixou tanto a sua página oficial como o portal ConecteSUS totalmente indisponíveis.

Cadastre-se para receber por e-mail todas as atualizações sobre novos artigos que publicamos em nossa seção referente à Crise na Ucrânia.

Newsletter

Discussão