Instagram lança novos recursos para prevenir o cyberbullying

A rede social está intensificando seus esforços para ajudar a conter o cyberbullying e outros comportamentos abusivos.

A rede social está intensificando seus esforços para ajudar a conter o cyberbullying e outros comportamentos abusivos.

O Instagram adicionou novas funções para ajudar a combater o assédio cibernético (também conhecido como cyberbullying) e outros comportamentos abusivos na plataforma: um filtro que evita o recebimento de mensagens diretas (DMs) abusivas de usuários desconhecidos e uma ferramenta para impedir de ser contatado por um usuário bloqueado, mesmo que ele utilize uma nova conta.

“Entendemos o impacto que conteúdos abusivos (seja racista, sexista, homofóbico ou relacionado a qualquer outro tipo de abuso) pode representar para os usuários. Ninguém deveria ter esse tipo de experiência no Instagram. Mas combater o cyberbullying é um desafio complexo e devemos dar vários passos para eliminá-lo completamente”, disse o Instagram em uma publicação em seu blog na semana passada ao apresentar as novas funções. Na verdade, o cyberbullying se tornou um problema permanente nas redes sociais, com vítimas que variam de crianças a adultos.

Veja mais: Os 10 principais riscos na Internet para crianças e adolescentes

Para proteger a privacidade do usuário, a plataforma social de propriedade do Facebook não monitora proativamente as DMs dos usuários como faz com qualquer outro conteúdo visível ao público na plataforma, mas agora adicionará uma nova função que filtra mensagens abusivas enviadas através de DMs.

“É por isso que apresentamos um novo recurso que, ao ser ativado, filtra automaticamente as solicitações de mensagens diretas que contenham palavras, frases e emojis ofensivos, para que o usuário nunca precise visualizá-los. Esse recurso está enfocado em solicitações de mensagens diretas, pois é aqui que as pessoas tendem a receber mensagens abusivas e não na sua habitual caixa de entrada de mensagens diretas, onde recebem mensagens de seus amigos”, explica a rede social.

O novo recurso não é muito diferente do sistema de filtragem de comentários adicionado anteriormente, que permite aos usuários ocultar comentários abusivos ou ofensivos, bem como configurar um filtro de palavras que oculta os comentários que contêm os termos sinalizados. Tanto os filtros de mensagens diretas como os de comentários podem ser configurados através de Configurações > Privacidade e ative Palavras ocultas.

Embora os usuários do Instagram tenham a opção de criar uma lista personalizada de palavras com base no que consideram ofensivo, a empresa também trabalhou com várias organizações líderes de combate ao assédio e discriminação para criar uma lista predefinida de palavras ofensivas. É importante ressaltar que o Instagram não verá o conteúdo das mensagens, pois a filtragem será feita diretamente no aparelho; no entanto, os usuários terão a opção de relatar comportamentos ofensivos.

Embora os usuários já pudessem bloquear as contas das pessoas que os assediavam, o Instagram também adicionará uma nova ferramenta que permitirá o bloqueio de qualquer nova conta que o criminoso possa criar para continuar com seus atos ofensivos.

“Isso se soma às nossas políticas de assédio, que já proíbem as pessoas de contatar repetidamente alguém que não queira contato. Também não permitimos reincidência, o que significa que se a conta de alguém for desativada por violar nossas regras, iremos deletar qualquer nova conta que essa pessoa possa criar toda vez que a descobrirmos”, destacou a rede social.

Embora a empresa garanta que ambos recursos estarão disponíveis em alguns países nas próximas semanas e que a lista de países será ampliada nos próximos meses, também reconheceu que ainda há muito trabalho pela frente e prometeu continuar cooperando com as organizações, especialistas e adolescentes, para erradicar o comportamento abusivo.

Veja mais: Cyberbullying: como falar sobre o assunto em sala de aula

Newsletter

Discussão