Marriott reembolsará o custo de obtenção de um novo passaporte para os hóspedes afetados pela falha

Marriott reembolsará o custo de obtenção de um novo passaporte para os hóspedes afetados pela falha

A rede hoteleira será responsável pelos custos de obtenção de um novo passaporte, caso seja comprovado que os clientes afetados foram vítimas de algum tipo de fraude.

A rede hoteleira será responsável pelos custos de obtenção de um novo passaporte, caso seja comprovado que os clientes afetados foram vítimas de algum tipo de fraude.

Depois de conhecer o enorme vazamento de dados sofrido pela rede de hotéis Starwood, propriedade da Marriott International, que vazou informações pessoais de milhões de clientes (números de passaportes, entre outros dados), a empresa hoteleira concordou em assumir os custos de obtenção de um novo passaporte caso seja descoberto que os clientes foram vítimas de fraude.

A empresa comunicou que está estabelecendo um processo para trabalhar com clientes que acreditam ter sido vítimas de algum tipo de fraude como resultado do vazamento de informações de seus passaportes. Através deste processo irá determinar se houve fraude ou não, e caso seja confirmado qualquer tipo de golpe, a empresa reembolsará os hóspedes pelos custos associados à obtenção de um novo passaporte para cada uma das vítimas afetadas, explicou uma porta-voz do Marriott ao site Washington Post.

O anúncio foi feito depois que o senador democrata, Chuck Schumer, declarou publicamente que a Marriot International deveria cobrir os custos de obtenção de um novo passaporte, que vale cerca de US$ 110.

Como explicamos em um artigo publicado na semana passada, quando divulgamos os detalhes do falha de segurança, era apenas uma questão de tempo para que os primeiros processos começassem a surgir.

Horas depois que a imprensa divulgou a notícia de que os invasores conseguiram acessar o banco de dados em que estão os registros, começaram a aparecer os primeiros processos judiciais contra a rede de hotéis por expôr dados privados. Ambos tiveram como protagonistas indivíduos dos Estados Unidos. O primeiro foi apresentado por duas pessoas do Oregon, que reivindicam mais de 12 bilhões de dólares. Enquanto o segundo processo inicial foi apresentado no estado de Maryland, embora os detalhes da alegação não sejam de conhecimento público.

Certamente, nos próximos meses serão divulgados mais processos contra a Marriott International, sendo apenas uma das consequências negativas que a empresa deve enfrentar para este histórico incidente de segurança que se tornou o segundo maior vazamento de dados da história depois do caso sofrido pelo Yahoo, em 2013.

Discussão