British Airways sofre vazamento de informações e cibercriminosos roubam dados de 380.000 pagamentos

British Airways sofre vazamento de informações e cibercriminosos roubam dados de 380.000 pagamentos

Diante do incidente, a companhia aérea britânica prometeu compensar todos os clientes afetados financeiramente.

Diante do incidente, a companhia aérea britânica prometeu compensar todos os clientes afetados financeiramente.

A British Airways revelou o roubo de dados de aproximadamente 380.000 pagamentos de clientes.

“Estamos investigando com urgência o roubo de dados de clientes de nosso site e aplicativo móvel”, disse a companhia em comunicado divulgado na última quinta-feira (06).

Até o momento não é possível saber muitos detalhes, mas de acordo com o comunicado divulgado pela empresa, a brecha de segurança afeta os clientes que fizeram reservas através do site da companhia aérea (ba.com) ou pelo aplicativo móvel entre 21 Agosto e 5 de setembro deste ano. Entre os dados comprometidos estão os nomes dos clientes, e-mails, endereços e detalhes dos pagamentos realizados, exceto informações como números de passaportes e viagens.

Por outro lado, a companhia aérea do Reino Unido disse que entrará em contato e reembolsará todos os clientes que foram afetados por esse incidente de segurança, além de pagar um serviço de verificação de crédito. Além disso, no comunicado, a empresa destacou que leva muito a sério a proteção dos dados de seus clientes.

Comunicado da British Airways: fonte Twitter

A companhia aérea também pediu desculpas pelo transtorno causado por essa atividade criminosa, acrescentando que o incidente foi resolvido e que é seguro comprar passagens e fazer o check-in de forma on-line. De qualquer forma, recomenda-se que os usuários modifiquem suas senhas no site da empresa e escolham uma senha única e forte.

Enquanto isso, o presidente e gerente geral da British Airways, Alex Cruz, disse à BBC que a empresa vai compensar os clientes afetados por quaisquer dificuldades financeiras que possam ter sofrido” como resultado do que a empresa chamou de “ataque criminoso sofisticado”.

A Agência Nacional contra o Crime do Reino Unido (NCA) disse estar ciente do que aconteceu e acrescentou que está trabalhando com parceiros para determinar os passos a seguir. Enquanto isso, o Information Commissioner’s Office (ICO), órgão responsável pela proteção de dados no Reino Unido, destacou que está realizando investigações sobre o incidente.

Discussão