Fortnite para Android não estará no Google Play e pode representar um risco para os usuários

Fortnite para Android não estará no Google Play e pode representar um risco para os usuários

A Epic Games comunicou oficialmente o lançamento do jogo para dispositivos Android, mas com um detalhe: o game não estará disponível no Google Play, mas apenas através do site oficial da empresa. No entanto, os usuários devem ter cuidado ao baixar e instalar um aplicativo fora da loja oficial do Google.

A Epic Games comunicou oficialmente o lançamento do jogo para dispositivos Android, mas com um detalhe: o game não estará disponível no Google Play, mas apenas através do site oficial da empresa. No entanto, os usuários devem ter cuidado ao baixar e instalar um aplicativo fora da loja oficial do Google.

Os fãs de Fortnite aguardam a chegada do jogo para dispositivos Android há algum tempo e esse tão esperado dia está chegando. O anúncio foi feito pelos desenvolvedores do jogo, a empresa Epic Games, embora o comunicado também tenha vindo com a surpresa de que o APK de Fortnite não estará disponível para download na loja oficial do Android, o Google Play, mas apenas no site oficial da companhia.

A razão pela qual o game não estará disponível através do Google Play foi comunicada pelo CEO da Epic Games, Tim Sweeney, em uma entrevista realizada pela GamesIndustri.biz, em que ele destacou duas razões que levaram a empresa a tomar essa decisão: primeiro, porque dessa forma “podemos ter um relacionamento direto com nossos clientes”, explicou Sweeney. E a segunda razão é econômica, já que o Google mantém 30% dos lucros toda vez que um usuário compra o jogo pela loja. Neste sentido, considerando que com Fortnite para iOS a empresa faturou 15 milhões nas três primeiras semanas e sabendo que 85% dos smartphones em todo o mundo usam Android, com essa decisão estariam ganhando muito mais dinheiro.

Por outro lado, Sweeney disse que “compartilhar os lucros com fabricantes de consoles como Microsoft ou Nintendo é muito mais racional, considerando que essas empresas investem muito dinheiro em hardware, campanhas de marketing, etc. Mas em plataformas abertas, 30% parece um custo desproporcional, levando em conta o serviço que é oferecido”, acrescentou.

Não estar no Google Play é um risco para a segurança dos usuários

No entanto, o fato de não estar disponível no Google Play representa um risco para a segurança dos usuários. Como sempre destacamos no WeLiveSecurity, realizar o download de aplicativos através da loja oficial do Google é uma garantia de segurança, tendo em conta que há mais riscos no download por meio de outros sites em que nem sempre é possível saber quais foram os controles implementados.

Em um artigo publicado na semana passada sobre as armadilhas comuns em Fortnite, mencionamos que, dada a febre que gerou este jogo, muitos ansiosos para baixá-lo em seus smartphones foram enganados com falsas ofertas de Fortnite para Android (quando ainda não havia sido anunciado o lançamento) que acabou infectando seus dispositivos com aplicativos maliciosos e/ou falsos.

Embora tenhamos publicado exemplos de aplicativos maliciosos no Google Play que conseguem burlar os filtros e acabam ficando disponíveis na loja, pelo menos por um curto período de tempo, como mencionado pelo TheHackerNews, o fato de recomendar aos usuários o download do jogo fora do Play Store pode representar uma oportunidade para que os cibercriminosos divulguem suas campanhas maliciosas se aproveitando do sucesso de Fortnite.

Nesse sentido, assim como explicam neste blog de segurança, a decisão de oferecer o APK para Android sem o Google Play como intermediário levará os usuários a habilitar manualmente a opção “instalar aplicativos de fontes desconhecidas” (a menos que você pertença aos 12% de usuários que tem a versão Oreo do Android) e eliminar algumas barreiras de segurança que o Android oferece. Isso fará com que muitos usuários procuram no Google “Como instalar Fortnite no Android” ou “Como baixar Fortnite para Android”, o que abre a possibilidade para que o usuário à procura de ajuda acabe em uma página que esconda algo malicioso”, disse o site.

Na CNET, o editor Sean Hollister abordou a questão em um artigo de opinião no qual considera que Fortnite está colocando em risco a segurança dos usuários para demonstrar o monopólio do Google Android. E diz que, embora aparentemente seja válido o ponto de vista do CEO da Epic Games, Tim Sweeney, dizendo que “se ninguém pode lançar seu aplicativo fora da loja do Google Play por colocar em risco a segurança dos usuários, então o Google criou um monopólio com a plataforma”, Hollister expõe alguns pontos de vista que também parecem válidos e oportunos. Sobretudo, depois que Sweeney mencionou pelo Twitter que “as plataformas abertas são uma expressão de liberdade onde os usuários devem ter a liberdade de instalar o programa que desejam e os desenvolvedores também devem ter a liberdade de lançar o programa da maneira que quiserem”. E enquanto ele esclarece que com esta liberdade vêm grandes responsabilidades, Hollister destaca como é difícil falar de responsabilidade quando falamos de um jogo que muitas crianças podem baixar.

No momento não há data específica para o lançamento do jogo para Android, mas recomendamos que os usuários tomem as precauções necessárias.

Discussão