Phishing se passa pela Apple e tenta roubar informações de usuários na América Latina

Não há dúvida de que os produtos da Apple despertam paixões entre vários usuários e a América Latina não é uma exceção. Isso faz com que exista um grande impacto no mercado latino-americano de dispositivos móveis com os produtos da empresa da maçã. Este fato não é algo desconhecido para os cibercriminosos e uma prova disso é a grande quantidade de campanhas de malware que circulam hoje em dia. Recentemente, detectamos uma campanha direcionada para os usuários da Apple.

Polimorfismo nas campanhas

A fraude começa com um e-mail em que são apresentadas informações sobre uma falsa compra de um aplicativo. O usuário pode levar alguns segundos para poder notar os sinais que indicam que se trata de um e-mail falso:

A seguinte imagem destaca alguns pontos que devem ser suspeitos:

É possível observar um remetente suspeito, juntamente com uma saudação direcionada para um usuário genérico e com um arquivo anexo, ou seja, motivos suficientes para acreditar qiue se trata de e-mail falso. No entanto, para confirmar isso, também podemos ver o que o documento diz (no caso de não ter certeza da veracidade de um e-mail, recomendamos nunca abrir os arquivos anexos):Felizmente, o documento não contém nenhum exploit, mas apresenta um link para denunciar uma compra que não foi realizada pelo usuário (“Report a Problem”) e é aí que se encontra o link malicioso. Na captura de tela a seguir, você pode ver que o URL não pertence a nenhum domínio da Apple:

Sem dúvida, esta não é uma nova técnica, mas infelizmente ainda é eficaz, pois o usuário acaba sendo redirecionado para um página de phishing após clicar no link malicioso.

Um segundo e-mail falso para a mesma vítima

O mais impressionante nesta campanha é uso de dois e-mails ​​como isca, considerando que normalmente os cibercriminosos costumam usar apenas uma mensagem. No corpo deste segundo e-mail, você pode ver como o recurso de verificação de conta é novamente usado, redirecionando o usuário para o mesmo site de phishing do e-mail anterior.

A página é muito parecida com a original e destina-se a alertar o usuário de que algo estranho aconteceu, induzindo o usuário a redefinir sua senha:

Desta forma, o site consegue roubar informações básicas, como nome de usuário e senha, mas não ficará apenas com isso: em seguida, continuará tentando obter mais informações, como perguntas de segurança até chegar a roubar dados de cartão de crédito:

Conclusão

Além da novidade desta campanha que envia dois e-mails diferentes para o usuário e do uso atrativo da marca Apple para a fraude, essa ameaça não é uma novidade. Apesar de ser um tipo de ataque tecnicamente pouco complexo, obviamente são lucrativos para os cibercriminosos, que se aproveitam do pouco conhecimento ou da falta de atenção dos usuários. Por isso, é fundamental estar ciente de que esses tipos de ameaças existem, aproveitar um momento para analisar os e-mails recebidos, saber como notar os sinais desses tipos de ataques e ter uma solução de segurança.

Autor , ESET

Siga-nos