Permitiu sem ler? Cuidado com as permissões solicitadas pelos apps!

Permitiu sem ler? Cuidado com as permissões solicitadas pelos apps!

Sem dúvidas, os aplicativos tornam o nosso cotidiano bem mais dinâmico e divertido. No entanto, requerem uma atenção especial quando nos referimos as permissões solicitadas.

Sem dúvidas, os aplicativos tornam o nosso cotidiano bem mais dinâmico e divertido. No entanto, requerem uma atenção especial quando nos referimos as permissões solicitadas.

Solicitar um táxi, realizar o pedido da comida preferida, verificar o horário do transporte público, calcular o orçamento mensal, participar de redes de encontros, entre outras atividades. Os aplicativos chegaram para tornar o nosso cotidiano bem mais dinâmico e divertido. Quem nunca instalou um app com funcionalidades que prometem colaborar com as nossas atividades diárias ou mesmo com os momentos de lazer e entretenimento? O que pode ser bastante útil e divertido também exige uma atenção especial, principalmente quando nos referimos as permissões solicitadas.

Muitos apps solicitam acesso para diversos dados pessoais como fotos, vídeos, câmera, localização, dados de login de alguma rede social, nome, sobrenome e muitas outras informações que podem comprometer a sua privacidade. Na verdade, às vezes, os usuários não se dão conta do que está sendo autorizado e acabam permitindo o que não é necessário para o uso do aplicativo.

Confira algumas das permissões mais solicitadas e decida se é conveniente aceitar a cada uma delas.

#Contatos

Esta permissão fala por si só: quando essa autorização é concedida, um aplicativo pode acessar os seus contatos. Os aplicativos de mensagens de texto, redes sociais e agendas de contatos precisam desta permissão, mas em outros casos é desnecessário.

É importante ter em conta que todos os seus dados referentes aos contatos são informações sensíveis, portanto, é fundamental agir com extrema cautela.

#Fotos e Vídeos

É óbvio que os aplicativos de câmera alternativos solicitam essa permissão para que possam tirar fotos. No entanto, é imprescindível ficar atento, pois esta permissão dá acesso a todo o armazenamento do seu dispositivo.

Na prática, um aplicativo malicioso pode até mesmo tirar fotos sem o nosso conhecimento e depois distribuí-las por meio da Internet, de modo que você deve ter muito cuidado com isso.

#Localização

Normalmente, essa permissão diz ao aplicativo onde o usuário está localizado através de satélites GPS.

É fundamental para navegadores ou aplicativos que tenham como base a sua localização, mas esta informação pode também ser utilizada para fins de publicidade. Por isso, fique atento!

#Uso de SMS

Alguns aplicativos precisam utilizar o envio de mensagens de texto, mas cuidado: nem todos precisam disso. Portanto, cuidado com qualquer aplicativo diferente que possa pedir essa permissão, pois pode acabar gerando contas para o seu bolso através da inscrição em serviços premium.

#Histórico de páginas visitadas

Por meio desta permissão, os aplicativos podem acessar o histórico completo das páginas visitadas através de seu dispositivo móvel.

Essa autorização normalmente é solicitada pelos navegadores alternativos, redes sociais ou até mesmo ferramentas de backup. No entanto, fique de olho, pois estes tipos de app podem espionar os seus comportamentos de navegação.

#Direitos de Administrador

Cuidado com os apps falsos e, neste caso, é bom lembrar que o ransomware costuma funcionar utilizando essa permissão.

Como você já deve saber, principalmente após os últimos ataques com impacto mundial, o malware bloqueia o seu dispositivo, impedindo o acesso a qualquer informação e deixando o equipamento totalmente inoperante.

Ao invés do comum funcionamento do sistema operacional do aparelho, o usuário acaba visualizando uma mensagem de resgate que informa os meios de pagamento para o resgate das informações.

O app solicitou realizar o login com o Facebook. E agora?

Você já deve ter percebido que alguns aplicativos ou “testes divertidos”, que mesmo não sendo um golpe ou ataque por malware, solicitam a realização de login por meio de uma rede social, principalmente através do Facebook.

O problema está nos termos aceitos pelo usuário na hora do acesso, permitindo a coleta de dados pessoais na rede social. Muitos usuários acabando não lendo o contrato de licença e permissões ao instalar um aplicativo ou ao realizar um teste.

Imagem 1: Exemplo de “teste divertido” que solicita conectar-se ao Facebook.

Se este for o caso, é fundamental revisar de forma periódica os apps utilizados, considerando que muitos deles podem ser serviços que você nem utiliza mais.

Caso não saiba como verificar isso, acompanhe os seguintes passos:

Entra na sua página do Facebook e clique na opção “Configurações”“Aplicativos”.

Imagem 2: Configurações de aplicativos no Facebook.

Neste momento são apresentados todos os aplicativos que foram acessados através de login com a rede social:

Imagem 3: Aplicativos conectados com o Facebook.

Para remover todos os aplicativos que você não utiliza mais, clique no “X” que estão ao lado de cada uma das app e, em seguida, clique em “Remover”. O processo é bastante simples, mas pode evitar que os apps utilizem todas as permissões concedidas desde o seu primeiro acesso.

Imagem 4: Mensagem de confirmação para remover um aplicativo.

Sua privacidade e informações são bens bastante preciosos. Por isso, a regra de ouro é: leia atentamente as permissões concedidas para qualquer aplicativo que precise utilizar. Esse cuidado deve ocorrer sempre, mesmo que seja app “do momento” utilizado por todos os seus amigos e conhecidos.

Utilize a tecnologia com prudência e cautela para permanecer seguro e bem distante das armadilhas preparadas pelos cibercriminosos.

Leia também o nosso guia de Privacidade na Internet:

Discussão