Matías Porolli, Author at WeLiveSecurity

Bio

Matías Porolli

Matías Porolli

Malware Analyst

Formação: Engenheiro em Sistemas de Informação pela Universidade Tecnológica Nacional, regional Mendonza (Argentina).

Experiência profissional: Depois de terminar minha graduação e antes de entrar na ESET, trabalhei em diversos projetos de pesquisa no staff da Fraud Investigation & Dispute Services para a consultora Ernst & Young, dedicado à análise de evidência sobre discos e equipamentos informáticos.

Posição e história na ESET: Ganhador do Prêmio Universitário como Melhor Trabalho de Pesquisa em Segurança Antivírus em 2011. Em maio de 2013 comecei a fazer parte da equipe como Especialista de Awareness & Research e no início de 2014 comecei a trabalhar como Analista de Malware.

Qual é o malware que mais odeia?: INF/Autorun.

Hobby: Estudar idiomas, jogar basquete, futebol e BMX.

Qual é a regra de ouro no ciberespaço?: Penso logo existo.

Quando você teve o seu primeiro computador e qual era o tipo?: Mais ou menos em 1996. Não lembro o modelo, mas lembro que tinha o Windows 3.11.

Qual é a sua atividade ou jogo favorito no computador?: Roms da Sega Genesis, DooM, Need for Speed Most Wanted.

Artigos por autor

Especial Dia das Crianças – confira dicas sobre o uso da tecnologia e a segurança dos pequenos

Estudos realizados na América Latina mostram que os presentes mais procurados pelos pais para o Dia das Crianças são gadgets e dispositivos eletrônicos. Por isso, queremos compartilhar uma série de dicas em relação à tecnologia e as crianças. A demanda de smartphones, tablets, notebooks e videogames tem aumentado muito nos últimos anos. Devido as características

VBS, AutoIt e Delphi: os trojans bancários e suas etapas

Há algumas semanas, temos analisado como o cibercrime está se desenvolvendo no Brasil, migrando para novas plataformas e utilizando diversas linguagens de programação para tentar evitar as detecções. Já analisamos um downloader de trojans bancários feito em JavaScript e outro em Java. Hoje veremos como o mesmo grupo de cibercriminosos também utiliza o Visual Basic

Deobfuscando malware Java: um visão sobre o Top 10 do Brasil

Há exatamente uma semana atrás, mencionamos que os scripts maliciosos estão se fortalecendo no Brasil. Vimos como o top 10 das ameaças está composto por diversas linguagens e plataformas, além disso, analisamos malware no Javascript. Hoje vamos continuar com outra das ameaças mais encontradas no Brasil, os downloaders de trojans bancários feitos no Java. Continuando

Scripts maliciosos se fortalecem no Brasil

Quando observamos o mapa do malware no Brasil há um ano, notamos que as duas principais ameaças eram os “trojans bancários” e os “downloaders”, que instalavam trojans bancários. Hoje a situação continua sendo a mesma, mas com um tempero especial: enquanto que antes as ameaças eram arquivos tipo .exe do Windows, hoje em dia existem