Operação Anakin: PF prende 4 suspeitos de invadir o sistema de informação da Caixa

A PF prendeu 4 suspeitos de obter dados e acesso a contas bancárias de clientes da Caixa Econômica Federal. Os golpes podem chegar a R$ 140 milhões.

A PF prendeu 4 suspeitos de obter dados e acesso a contas bancárias de clientes da Caixa Econômica Federal. Os golpes podem chegar a R$ 140 milhões.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta última quinta-feira (10) a Operação Anakin, que foi iniciada em agosto de 2021, para desarticular o grupo criminoso que realiza golpes bancários e invasão a sistemas da Caixa Econômica Federal. Até o momento, 4 pessoas foram presas e estão cumprimento de mandados de prisão preventiva expedidos pelo Juízo da 7º Vara Criminal Federal da Subseção Judiciária de São Paulo.

A Operação Anakin conseguiu desvendar todo o modo de operação dos criminosos e identificar membros de primeiro escalão do grupo que conseguiu acesso às informações restritas de clientes da Caixa. Segundo informações divulgadas pelo site da PF, “o potencial lesivo dos atos delituosos atingem, aproximadamente, R$ 140 milhões”.

A PF também aponta que o grupo criminosos por trás desses golpes e acessos indevidos conta com uma escritura para a realização das práticas criminosas como escritórios, empresas, equipamentos de computação e profissionais altamente qualificados.

Curiosidade

O nome da operação faz referência ao personagem de Star Wars Anakin Skywalker, que depois de se voltar para o “lado sombrio da Força”, conhecido como Darth Vader, usou seus conhecimentos para praticar o mal; uma analogia ao grupo criminoso apontado pela operação da PF.

Cadastre-se para receber por e-mail todas as atualizações sobre novos artigos que publicamos em nossa seção referente à Crise na Ucrânia.

Newsletter

Discussão