5 dicas para a segurança das crianças no Halloween

Quais são os principais riscos cibernéticos que as crianças podem enfrentar ao navegar na internet e como os pais podem protegê-las desses fantasmas, feiticeiros, monstros e bruxas?

Quais são os principais riscos cibernéticos que as crianças podem enfrentar ao navegar na internet e como os pais podem protegê-las desses fantasmas, feiticeiros, monstros e bruxas?

O Halloween, que é considerado o dia mais “assustador” do ano, está chegando. A primeira imagem que pode vir a nossa mente é: crianças vestindo fantasias de heróis ou de personagens arrepiantes. No entanto, embora alguns dos fantasmas, feiticeiros e bruxas nas ruas sejam imaginários, aqueles que estão no espaço cibernético são bem reais.

Neste post, veremos alguns dos principais riscos enfrentados por crianças na internet e destacaremos algumas dicas que o ajudarão a mantê-las em segurança nesta véspera de Halloween, dentro e fora da internet.

Proteção dos dispositivos

No Halloween, a maioria das pessoas costuma usar fantasia, decorar suas casas e encontrar com amigos. E as crianças podem ir um pouco mais além, incrementar seus smartphones com recursos relacionados ao Halloween – toques e sons assustadores, músicas de arrepiar, aplicativos que fazem barulhos que podem assustar ou jogos com personagens que podem causar bastante temor.

No entanto, as crianças provavelmente não estarão dispostas a gastar sua mesada para comprar esses aplicativos divertidos e podem acabar preferindo procurar soluções alternativas e mais baratas. Isso pode incluir procurar produtos em lojas de aplicativos não oficiais, clicar em anúncios possivelmente falsos ou baixar aplicativos de desenvolvedores suspeitos. Qualquer uma dessas ações podem fazer com que seus dispositivos sejam comprometidos por um malware.

Além de usar uma solução de segurança confiável para proteger seus dispositivos, é fundamenta ter uma conversar com seus filhos sobre os hábitos adequados de segurança na internet, como usar fontes oficiais ao baixar qualquer tipo de mídia, seja uma imagem, uma música, um toque ou mesmo um aplicativo.

Fique de olho nos riscos na internet

Enquanto as crianças preferem fingir que os monstros são limitados ao faz-de-conta e as pessoas fantasiadas para o Halloween, os adultos sabem que os monstros podem ser reais – especialmente no mundo digital. Esses monstros também usam fantasias, às vezes com o disfarce de um estranho que se faz passar por um amigo, outras vezes se escondendo atrás da máscara de um colega, mas sempre mal-intencionados.

Os monstros que se escondem por trás dessas identidades inventadas para realizar práticas como o grooming. Eles se aproveitam-se da inocência das vítimas e tentam ganhar sua confiança e, gradualmente, diminuir suas inibições. Esses criminosos fazem isso usando várias técnicas, incluindo manipulação psicológica e persuasão, com o objetivo de assediar as vítimas de diversas formas.

Então, como você pode ensinar seus filhos sobre os perigos que surgem nas sombras da internet? O primeiro passo é ter uma conversa franca e aberta sobre o assunto, fazer com que eles se sintam seguros e entendam que podem confiar em seus pais ou familiares no caso de qualquer problema. A segunda dica é: “não fale com estranhos”. Principalmente na internet! Embora as atitudes em relação ao controle dos pais sejam diferentes, é fundamental monitorar as atividades dos filhos na internet e a forma como eles usam as redes sociais. No entanto, isso deve ser feito junto com os seus filhos.

Cuidado com o roubo de identidade

Assim como em todas as festas de fim de ano, os cibercriminosos tentam enganar aos usuários por meio de campanhas de phishing com temas especiais e, dessa forma, roubar seus dados de acesso. Embora os adultos consigam distinguir e-mails falsos dos reais, as crianças podem acabar sendo enganadas com mais facilidade.

Os cibercriminosos podem personalizar uma campanha de phishing para se fazer passar por um e-mail avisando sobre o acesso não autorizado a uma conta de rede social ou grandes descontos relacionados com o Halloween. Por exemplo, seus filhos podem receber uma mensagem com um link para um par de tênis de uma grande marca com grandes descontos, mas, ao clicar no link, eles infestam seus dispositivos com malware ou são redirecionados para um site de phishing. Neste site, eles serão orientados a realizar login com os dados de acesso da rede social para iniciar o processo de obtenção do desconto e, ao concluí-lo, provavelmente também terão que digitar os dados do cartão de pagamento. Dessa forma, suas identidades e informações de pagamento serão roubadas pelos cibercriminosos, assim como roubam doces de crianças.

Embora a maioria dos e-mails de phishing sejam identificados por filtros de spam, alguns ainda conseguem escapar pela rede. Portanto, é importante ensinar seus filhos como se proteger contra mensagens de phishing e observar os sinais de que podem estar lidando com um golpe. Isso inclui erros ortográficos, utilização de um certo senso de urgência, solicitação de muitas informações pessoais ou o e-mail vindo de um domínio suspeito. O uso da autenticação de dois fatores também pode adicionar uma camada extra de segurança.

Ficar longe dos serviços de streaming falsos

O sol se pôs e noite chegou, seus filhos terminaram as travessuras e estão prestes a se preparar para uma noite de cinema assustadora com seus amigos. Normalmente, isso envolve a escolha de uma lista de filmes de terror, sejam clássicos ou novas produções.

Assim que decidirem o filme, talvez o “It” de Stephen King, eles provavelmente tentarão encontrar um lugar para fazer o streaming online e de graça. No entanto, sites de streaming pirata podem acabar sendo a porta para diversas ameaças. Em primeiro lugar, a maioria dos sites de streaming gratuito oscila à beira da legalidade, o que pode colocá-los em apuros. Em segundo lugar, esses sites geralmente enviam spam para os usuários com anúncios pop-up ou adware que, na maioria dos casos, tentam gerar algum tipo de lucro, mas às vezes podem estar infestados de malware. Alguns deles até usam táticas de intimidação para convencer as pessoas de que seus dispositivos foram comprometidos. Crianças que podem ser facilmente enganadas por esses anúncios acabam clicando neles e baixando algum tipo de malware para seus dispositivos.

A maior parte dos adwares pode ser capturada pela rede de segurança de extensões de bloqueio de anúncios confiáveis ​​que podem ser adicionadas ao seu navegador. Mas o ideal mesmo é ensinar seus filhos a evitar acessar sites suspeitos que usam táticas semelhantes. Você pode alugar a maioria dos filmes online ou usar os serviços oficiais de streaming.

Orientação dos pais

As crianças costumam ser curiosas e gostam de explorar e descobrir o mundo. No entanto, uma viagem de exploração pela Internet nem sempre é um algo totalmente seguro. E sem pelo menos alguma forma de supervisão, eles podem ver coisas inadequadas para a idade ou se meter em um mundo de problemas.

Por exemplo, ao pesquisar conteúdos relacionados ao Halloween, desde lendas urbanas assustadoras a jogos e imagens de terror, as crianças podem encontrar conteúdos sangrentos ou not-safe-for-work (NSFW) que é mais voltado para um público adulto. Isso pode acontecer apesar de suas melhores intenções, uma vez que nem todos os sites são rigorosos com a moderação de seu conteúdo ou possuem restrições de idade. É aí que o controle dos pais pode ser útil.

O controle dos pais dá às crianças ampla liberdade para navegar na internet e usar seus dispositivos como quiserem, mas permite que os pais estabeleçam limites saudáveis ​​e monitorem suas atividades. Isso inclui a configuração de filtros para conteúdos potencialmente maliciosos e impróprios para a idade e a limitação dos mecanismos de pesquisa para resultados seguros e protegidos. Também é prudente conversar com seus filhos sobre o controle dos pais para que eles não sejam pegos desprevenidos.

De olhos bem abertos

Resumindo, a melhor maneira de proteger seus filhos durante o Halloween é adotando uma abordagem prática para educá-los sobre os vários riscos e ameaças que podem encontrar na internet. Apesar disso, os pais também devem ter bastante atenção, já que os cibercriminosos também podem atacá-los. Mantenha os seus olhos bem abertos ao navegar na internet.

Para saber mais sobre os perigos enfrentados pelas crianças na internet, visite o nosso blog DigiPais.

Newsletter

Discussão