WhatsApp adia data de início de sua nova política de privacidade para maio

Na semana passada, a empresa comunicou que irá adiar a atualização de sua política de privacidade para o próximo dia 15 de maio.

Na semana passada, a empresa comunicou que irá adiar a atualização de sua política de privacidade para o próximo dia 15 de maio.

No início deste mês, os usuários foram informados através do WhatsApp que haverá uma atualização de sua política de privacidade e de seus termos de serviço. Nesse mesmo comunicado, a empresa também destacou que aqueles não aceitassem os novos termos até o dia 8 de fevereiro teriam suas contas suspensas no aplicativo. No entanto, devido a repercussão negativa, o WhatsApp emitiu outro comunicado nos últimos dias e destacou que resolveu prolongar o prazo até o dia 15 de maio para que os usuários pudessem ter mais tempo de entender a nova política.

A notificação recebida pelos usuários destaca que, tendo em conta os novos termos, os usuários em várias partes do mundo (exceto na Europa) devem aceitar que o WhatsApp compartilhe parte de seus dados com o Facebook. Essas mudanças incluem três pontos principais: como o aplicativo processa os dados dos usuários, como as empresas podem utilizar serviços hospedados no Facebook com o WhatsApp e como o aplicativo se associa ao Facebook para oferecer a integração dos produtos da rede social.

No comunicado publicado no último dia 15 de janeiro, o WhatsApp explica que “como recebemos muitas perguntas em relação à recente atualização da nossa Política de Privacidade e percebemos que a disseminação de notícias incorretas causou muita preocupação a várias pessoas, gostaríamos de ajudar a todos a entender nossos princípios e as informações corretas sobre essa atualização”, explicou a empresa.

O WhatsApp também acrescentou que essa atualização de seus termos não irá alterar o que a empresa tem feito até agora. Isso quer dizer que o WhatsApp continuará protegendo as conversas pessoais com criptografia de ponta a ponta e não poderá ver as localizações compartilhadas pelos usuários em chats no app.

Na tentativa de ser transparente e garantir tranquilidade aos usuários, a empresa também disponibilizou respostas às perguntas mais frequentes sobre as alterações em sua política de privacidade no site oficial. A empresa destaca que o WhatsApp e o Facebook não podem ler ou ouvir as mensagens e/ou chamadas dos usuários. O WhatsApp também afirmou que não mantém o registro das pessoas para as quais os usuários ligam ou enviam mensagens, que não compartilha contatos com o Facebook, que os grupos permanecerão privados, que existe uma opção para fazer suas mensagens desaparecerem e que os usuários têm a opção de baixar e visualizar as informações de sua conta.

Com os novos termos, estão disponíveis novas opções para as empresas que usam os serviços do WhatsApp, proporcionando mais transparência quanto à forma de coleta e uso dos dados, principalmente devido à expectativa de crescimento do hábito de comprar pelo WhatsApp, explica o comunicado.

Os dados adicionais que serão compartilhados com o Facebook incluem número de telefone, informações relacionadas ao serviço, endereço IP e dados de transações para aqueles que usam o chat para empresas. Como destacamos, essas mudanças passarão a valer a partir do próximo dia 15 de maio.

Newsletter

Discussão