Windows 7 concluiu seu ciclo de vida e não receberá mais atualizações | WeLiveSecurity

Windows 7 concluiu seu ciclo de vida e não receberá mais atualizações

Hoje, 14 de janeiro de 2020, a Microsoft está oficialmente deixando de oferecer suporte para o Windows 7. E agora, o que fazer?

Hoje, 14 de janeiro de 2020, a Microsoft está oficialmente deixando de oferecer suporte para o Windows 7. E agora, o que fazer?

A partir de hoje (14), a Microsoft deixará de oferecer suporte para o Windows 7, um sistema operacional (SO) muito popular que passou a ser usado pelos usuários em outubro de 2009. O Windows 7 vendeu mais de 630 milhões de licenças e introduziu uma série de melhorias, além de um novo visual. No entanto, após mais de 10 anos de suporte, a Microsoft está removendo oficialmente o sistema operacional ao finalizar o seu Suporte Extendido.

Mas, se levarmos em conta que, em dezembro de 2019, o Windows 7 ainda tinha mais de 26% da participação de mercado do Windows – número que inclui milhões de usuários domésticos – o que significa o fim da vida útil do Windows 7 para todas as pessoas que ainda executam o sistema operacional? Segundo estatísticas da plataforma StatCounter, até dezembro do ano passado, 23,94% dos usuários brasileiros contavam com o Windows 7 sendo executado em suas máquinas.

Você pode se tornar um alvo fácil

O principal problema é que seu computador estará mais vulnerável. A Microsoft não oferecerá mais suporte para o Windows 7, o que significa que o seu sistema operacional não receberá mais atualizações de segurança ou suporte técnico do atendimento ao cliente da Microsoft. Embora a Microsoft não impeça o uso do Windows 7 e seja possível continuar navegando na Internet e acessar seu e-mail, de alguma forma, o risco ficará por sua conta.

Você pode argumentar que usa a versão mais recente de uma solução de segurança confiável. E enquanto elogiamos seus hábitos de cibersegurança, infelizmente, isso não ajudará muito caso os criminosos encontrem uma nova vulnerabilidade no sistema operacional. No caso de descobrirem e conseguirem explorar uma brecha na segurança, os atacantes podem instalar todos os tipos de malware em máquinas suscetíveis, causando estragos e grandes prejuízos.

Exposição

De acordo com os padrões de tecnologia, sua máquina está sendo executada em um sistema operacional desatualizado que, exceto em circunstâncias especiais, não será corrigido e será ignorado pela Microsoft (imagine a vulnerabilidade do BlueKeep no Windows XP e no Windows Server 2003). O software que será executado na máquina pode receber atualizações até que o desenvolvedor decida o contrário, mas mesmo assim ainda pode continuar funcionando.

O Windows 7 agora se tornou mais suscetível a várias formas de malware e outras ameaças. Exemplos de códigos maliciosos que podem comprometer computadores sem patches incluem ameaças como ransomware, por exemplo. Computadores com sistemas operacionais sem patches são alvos mais fáceis.

Opções que devem ser levadas em conta

Então, quais são as suas opções? Simplificando, convén ter em conta a atualização do sistema. Para fazer isso, você deve arcar com os custos da atualização, mas isso pode poupar um custo maior caso seja vítima de um ataque.

Se você já estava pensando em passar a usar outro sistema, não há melhor chance do que agora. Você tem várias opções para escolher: optar pelo Linux, que oferece uma série de distribuições (o nome dos sistemas operacionais Linux), como Ubuntu, ElementaryOS, ou também pode dar uma olhada em algumas das distribuições recomendadas em um de nossos artigos.

Se você tem uma veia mais criativa e realmente não deseja se aprofundar na configuração do sistema, considere comprar uma máquina macOS. Se você é uma pessoa multifacetada, a atualização para o Windows 10 seria o melhor caminho.

Infelizmente, se você estiver lendo este artigo agora, talvez tenha perdido a oportunidade de atualizar para o Windows 10 de forma gratuita. Caso deseje atualizar seu computador antigo para o Windows 10, recomendamos consultar as recomendações da Microsoft sobre o assunto. Como você pode ver, existem inúmeras opções disponíveis, basta escolher a que melhor se adapte às suas necessidades.

Conclusão

Deixar para trás um sistema operacional de uma década que agora não tem mais suporte é apenas o primeiro passo na direção certa. Enquanto você estiver usando sistema operacional compatível, ainda assim precisará estar ciente de vários aspectos relacionados à cibersegurança. Neste sentido, nunca subestime a instalação de patches no seu sistema: isso poderá salvá-lo de ameaças como o WannaCryptor, também conhecido como WannaCry. Por último, mas não menos importante: conte com uma solução de segurança instalada em sua máquina.

Discussão