FBI alerta sobre riscos de segurança associados a Smart TV | WeLiveSecurity

FBI alerta sobre riscos de segurança associados a Smart TV

Por meio de uma comunicado oficial, o FBI busca conscientizar os usuários sobre os riscos de segurança associados às televisões inteligentes.

Por meio de uma comunicado oficial, o FBI busca conscientizar os usuários sobre os riscos de segurança associados às televisões inteligentes.

O FBI (Federal Bureau of Investigation) aproveitou o Black Friday, data que se extendeu globalmente e que registra um alto volume de compras por parte dos usuários, para destacar os riscos de segurança associados aos dispositivos inteligentes, em especial a Smart TV.

Atualmente, com a popularidade de plataformas de streaming como Netflix, Amazon ou YouTube premium, entre outras, a maioria dos usuários prefere TVs com conexão à Internet.

No entanto, além do fato de que os fabricantes de TVs e desenvolvedores de aplicativos estão nos ouvindo e monitorando, muitos usuários não estão cientes de que, por estarem conectados à Internet, esses dispositivos podem permitir que um atacante entre em nossa casa, explica o comunicado do FBI. Esta afirmação foi destacada pela pesquisadora de segurança da ESET, Denise Giusto, no artigo Smart TV: uma porta de entrada para os cibercriminosos?

Ao explorar uma falha de segurança em uma televisão inteligente, um atacante pode acessar outros dispositivos conectados à mesma rede Wi-Fi e roubar informações pessoais, como dados de logins. Também pode ocorrer o contrário: que um atacante explore uma falha de segurança ou uma má configuração em um roteador que lhe permite acessar a TV, como foi o caso no início deste ano, quando atacantes tomaram o controle de TVs inteligentes e outros dispositivos IoT para exibir anúncios.

Outro ponto que o FBI menciona é que muitos dos modelos das novas televisões que chegam ao mercado incorporam câmeras, que são utilizadas em alguns casos para o reconhecimento facial e para saber qual usuário está na frente da televisão para poder fazer sugestões. Portanto, se um atacante assumir o controle da nossa televisão poderá controlar a câmara e o microfone incorporado para nos espiar. Uma opção recomendada pelo FBI, no caso de não conseguir desativar a câmera, é colocar uma fita preta para cobri-la.

Embora os ataques a TVs inteligentes não sejam comuns, isso não significa que nenhum caso tenha sido registrado. Muitos desses dispositivos são inseguros devido a erros de configuração de fábrica, principalmente como resultado da falta de consideração sobre os aspectos de segurança durante a fase de projeto e fabricação dos dispositivos.

Como dica de proteção, além de instalar atualizações lançadas pelos fabricantes, bem como desenvolvedores de aplicativos instalados na TV, outras recomendações para manter a segurança das TVs inteligentes são: usar uma solução de segurança contra ameaças às TVs inteligentes, rever tanto as configurações para evitar deixar as portas abertas como as políticas de privacidade, permissões de dispositivos e aplicativos para descobrir, entre outras coisas, quais informações são coletadas e como são usadas.

Discussão