A ignorância em torno da Inteligência Artificial | WeLiveSecurity

A ignorância em torno da Inteligência Artificial

A inteligência artificial existirá ou o mundo acabará antes que tenhamos explorado sua verdadeira capacidade?

A inteligência artificial existirá ou o mundo acabará antes que tenhamos explorado sua verdadeira capacidade?

A publicidade em torno da Inteligência Artificial (por vezes mencionada pela sigla em português IA ou pela sigla em inglês AI – artificial intelligence) tornou-se um frenesi mediático e, se não tivermos cuidado, arruinaremos o conceito antes que ele tenha tido a oportunidade de provar o seu valor devido à falta de conhecimento em torno dele. A IA é um belo conceito de computação futurista que a indústria de tecnologia e pesquisa acadêmica estão liderando de tal forma que um dia você verá enormes mudanças na forma como vivemos nossas vidas e levará a raça humana para uma nova era digital.

Mas, por enquanto, a inteligência artificial é um conceito mal compreendido, já que os computadores ainda não estão pensando por si mesmos, nem podem viver sozinhos.

Você será perdoado por pensar que a IA existe atualmente por causa da atenção gerada pela mídia em torno do tema. As pessoas querem desesperadamente acreditar na IA e esperar que a próxima geração de software a use em sua totalidade. No entanto, tem uma influência onipresente e, por mas triste que seja admiti-lo, penso que ainda estamos a algumas gerações de que se torne algo realmente concreto.

Pense em carros verdadeiramente autônomos para as massas, por exemplo. Sem dúvida um conceito maravilhoso, mas a realidade é que, por enquanto, isto é simplesmente ficção científica. Significa que ainda estamos muito longe de dar esse salto. Ser capaz de produzir um carro completamente autônomo soa impressionante, mas com os avanços tecnológicos necessários (a quantidade essencial e aparentemente infinita de cálculos a velocidades incríveis, para não mencionar a fase de transição terrivelmente perigosa em que carros autônomos se misturam com carros comuns), por enquanto continua sendo um sonho distante.

Alguns problemas matemáticos complexos que são difíceis de resolver apenas com computadores, como o reconhecimento de imagens, acabam por desenvolver uma aura de magia em torno deles. Atualmente, nós tendemos a imaginar que apenas a IA poderia ter esse tipo de habilidade. No entanto, uma vez que vamos resolver um problema muito complexo, o que realmente encontramos é apenas uma boa engenharia da computação e não muito “artificial” ou mesmo não tão “inteligente”, são simplesmente avanços consistentes.

Então, o que é realmente inteligência artificial?

Bem, a verdadeira inteligência artificial é geralmente conhecida por ser sua aplicação em videogames, como a sua capacidade de aprender a antecipar os movimentos dos adversários dentro dos jogos. Melhor ainda, para citar a Wikipédia, a verdadeira IA é uma “máquina hipotética que exibe um comportamento pelo menos tão hábil e flexível quanto o dos humanos”.

Não estou simplesmente convencido de que estejamos prontos para falar do nosso poder informático como IA, por mais poderoso que seja.

No entanto, a aprendizagem automática está avançando em um dos desenvolvimentos tecnológicos mais empolgantes da história e não deve ser confundida com a inteligência artificial. Grandes quantidades de dados que se movem através das rodas de processamento das máquinas estão criando previsões maravilhosamente precisas e capazes de resolver algoritmos incrivelmente complexos mais rapidamente do que nunca. Mas ainda realiza isso sozinho ou imitando um cérebro humano.

A aprendizagem automática é inequivocamente limitada pelas regras criadas pelo homem e sabemos que essas regras contêm uma reflexão decepcionante de preconceitos humanos, como o preconceito racial, sexual e de gênero, o que faz com que ela falhe antes de começar. Infelizmente, a maior parte do que conhecemos e acreditamos pode ser baseado em preconceitos pessoais em nosso cérebro. No entanto, a IA verdadeira é ilimitada e tem a capacidade de fazer qualquer coisa e, se ensinada corretamente, será justa e imparcial.

A aprendizagem automática, sem dúvida, está mudando nossas vidas e fazendo com que sejam mais ágeis. Desde o reconhecimento de imagens à previsão de crimes, incluindo diagnósticos médicos, o aumento da potência do computador está aumentando de forma rápida e fenomenalmente nossa precisão em várias indústrias. Google, IBM e um punhado de novas empresas estão competindo para criar a próxima geração de supercomputadores. Se os computadores quânticos alguma vez decolarem, esses dispositivos poderão nos ajudar a resolver processos extremamente complexos que nossos computadores atuais não podem sequer começar a resolver em menos de um milênio.

De qualquer forma, a inteligência artificial está a apenas algumas décadas de distância e devemos evitar usar o termo futurista por enquanto ou estaremos cometendo uma injustiça com todas as grandes façanhas tecnológicas atuais fornecidas pelo aprendizado automático, fazendo afirmações que atualmente são falsas. É melhor não esquecer até onde chegamos na atual era digital e aproveitar a viagem para a era digital da próxima geração, por mais artificial que seja.

Discussão