Radiohead lança material inédito após ser extorquido pelo atacante que roubou os arquivos | WeLiveSecurity

Radiohead lança material inédito após ser extorquido pelo atacante que roubou os arquivos

O cibercriminoso roubou arquivos do minidisc com gravações do tempo do (álbum) OK Computer e extorquiu a banda britânica para que pagasse 150 mil dólares pelo material. Como resposta, Radiohead lançou o material de forma gratuita por 18 horas. Depois, as receitas das vendas serão entregues ao Extinction Rebellion.

O cibercriminoso roubou arquivos do minidisc com gravações do tempo do (álbum) OK Computer e extorquiu a banda britânica para que pagasse 150 mil dólares pelo material. Como resposta, Radiohead lançou o material de forma gratuita por 18 horas. Depois, as receitas das vendas serão entregues ao Extinction Rebellion.

Ontem (11), Jonny Greenwood, guitarrista e tecladista do Radiohead, contou em sua conta no Twitter que alguém havia roubado arquivos da banda britânica – não está totalmente claro se foi um roubo físico ou se é um crime cibernético – de um minidisc pertencente ao líder e vocalista da banda, Thom Yorke, e que o ladrão havia extorquido o grupo musical para que pagasse 150 mil dólares e, dessa forma, evitar a divulgação do material.

Segundo um tweet de Jonny Greenwood, a banda decidiu publicar através de sua conta da plataforma bandcamp as 18 horas de gravação. A partir de 11 de Julho, as gravações serão vendidas por 18 libras e o dinheiro arrecadado irá para o Extinction Rebellion, um movimento internacional que visa promover mudanças que contribuam para a humanidade e o meio ambiente.

O material é composto por gravações e ensaios registrados entre 1995 e 1998, de modo que o interesse gerado pode ser algo relativo. Além disso, antes do anúncio da Greenwood, o material já estava circulando há alguns dias, informou o site NME. Segundo a página, alguns fãs do Radiohead já haviam contatado o dono do material através do Reddit.

Além disso, um grupo de seguidores criou um documento no Google Doc em que desenvolveram um guia para o conteúdo das 18 horas no qual também explicam que não houve tal extorsão, mas que a pessoa que obteve o material o estava comercializando depois de ter aderido a um segmento de um fórum. Assim como foi explicado por aqueles que prepararam este documento, o erro da extorsão e os 150 mil dólares resultam de um cálculo do preço total da soma de todos os tracks.

Esta não é a primeira vez que um hacker tenta algo do tipo. O site Wired relembra o caso que envolveu a Netflix quando ocorreu o roubo da temporada de “Orange is the New Black” e extorquiram a empresa para que pagasse um resgate a fim de que o material não fosse divulgado; bem como também relembra o caso que teve como protagonista Quentin Tarantino, que antes das filmagens do filme “The Hateful Eight” teve seu roteiro vazado. Em ambos os casos, nenhum resgate foi pago e os dois projetos tiveram continuidade.

Discussão