Backup: um dos principais aliados na luta contra o ransomware | WeLiveSecurity

Backup: um dos principais aliados na luta contra o ransomware

Segundo os resultados de uma pesquisa realizada pela ESET, 93% das vítimas de ransomware mudaram de opinião sobre a importância de realizar backup após serem afetadas pela ameaça.

Segundo os resultados de uma pesquisa realizada pela ESET, 93% das vítimas de ransomware mudaram de opinião sobre a importância de realizar backup após serem afetadas pela ameaça.

Apesar de ter ganhado destaque apenas em 2017, quando os meios de comunicação apresentaram grande interesse pelo surto do WannaCryptor, o ransomware continua sendo uma ameaça latente, especialmente para o mundo dos negócios. Como vimos em Tendências 2019, de acordo com a opinião de especialistas da ESET, parece haver uma tendência de direcionar as campanhas de ransomware para um pequeno número de vítimas, mas que sejam altamente lucrativas, em vez de campanhas maliciosas de spam em busca de uma grande volume de vítimas, cada uma gerando uma pequena retribuição financeira.

Considerando as consequências devastadoras para uma empresa ou indivíduo de ser vítima de um ransomware e perder todas as informações valiosas, aproveitamos o fato de que no próximo dia 31 de março é o Dia Mundial do Backup para falar sobre a importância de fazer backups de forma periódica de nossas informações como uma estratégia preventiva para um ataque de ransomware, bem como outros possíveis incidentes de segurança.

Para isso, realizamos duas pesquisas com a nossa comunidade de usuários e levamos em conta dados da opinião de executivos, técnicos e gestores de empresas de mais de 15 países da região que farão parte da próxima edição do ESET Security Report 2019.

Entre os dados mais relevantes que estão entre as respostas da pesquisa, podemos destacar que 29% dos participantes afirmaram ter sido vítimas de algum tipo de ransomware e que 70% desse percentual perderam informações, dinheiro ou ambas as coisas como resultado do ataque. Nesse sentido, 93% daqueles que foram vítimas de ransomware disseram que mudaram de opinião sobre a importância de realizar o backup de informações.

Embora a recomendação dos pesquisadores de segurança seja de nunca pagar o resgate dos arquivos sequestrados, já que nada garante que os cibercriminosos realmente irão descriptografar os arquivos após o pagamento, 1 em cada 4 dos entrevistados disseram que pagariam um resgate para recuperar as informações criptografadas.

Por outro lado, 60% dos entrevistados disseram conhecer alguém que já foi vítima de uma família desse tipo de malware e quase um terço desse percentual conhece empresas que foram afetadas pelo ransomware. Nessa mesma linha, 81% dos entrevistados disseram que se sentiriam preocupados se soubessem que a empresa na qual confia não conta com uma solução de backup.

Confira um infográfico com dados sobre vítimas de ransomware e a importância do backup:

Discussão