Dia dos Namorados : livre-se das ameaças digitais, mas não do “Amor”

Dia dos Namorados : livre-se das ameaças digitais, mas não do “Amor”

Não deixe que uma ameaça estrague este momento tão especial. Fique de olho em quatro dicas que preparamos para você e celebre (ou não) o Dia dos Namorados sem qualquer problema.

Não deixe que uma ameaça estrague este momento tão especial. Fique de olho em quatro dicas que preparamos para você e celebre (ou não) o Dia dos Namorados sem qualquer problema.

Você está comemorando o Dia dos Namorados ou não é tão fã desta data? Para você este dia é como qualquer outro ou um momento especial? Independentemente do grupo ao qual você faz parte, com certeza já deve saber que essa é outra das ocasiões em que os cibercriminosos se aproveitam para disseminar ameaças e fraudes, explorando, nesse caso, o interesse dos usuários mais apaixonados.

Existem várias formas de ser vítima de um malware no Dia dos Namorados, veja as mais comuns:

  • Malware circulando nas redes sociais
  • BlackHat SEO
  • Páginas falsas
  • Aplicativos sociais que aproveitam a emoção dos usuários para solicitar muitas informações pessoais de seus perfis
  • Golpistas se passando por mulheres ou homens em busca de um amor, embora acabem roubando dinheiro das vítimas
  • Perfis falsos em sites de encontros on-line

Por isso, preparamos algumas dicas para que você possa comemorar (ou não) essa data sem qualquer problema e sem que o “Amor” possa comprometer a sua segurança:

#1 Não abra um email que tenha o assunto “I love u” ou outros sinais suspeitos

Aqueles que estão por dentro das notícias sobre segurança devem lembrar do worm I Love You, detectado pela ESET como VBS/LoveLetter. Em maio de 2000, esta ameaça afetou mais de 50 milhões de computadores e causou a perda de mais de 5.500 milhões de dólares. Esse worm foi apenas uma das muitas ameaças “românticas” da história que usaram frases para se propagar por e-mail.

Veja outros sinais que podem indicar se a mensagem que você recebeu é potencialmente maliciosa:

  • Conteúdo escrito em um idioma diferente do seu (especialmente um que seu parceiro(a) não domina);
  • Destinatários em massa;
  • Envios por alfabeto ou de contatos desconhecidos.

#2 Não use o nome do seu namorado(a) como senha

Sabemos que senhas fracas e fáceis de adivinhar são bastante comuns, formando uma lista que é repetida ano após ano, incluindo “123456”, “password” e “qwerty” no top 5. Além desses exemplos clássicos, há outros erros comum entre os usuários mais descuidados – talvez o mais preciso para esta ocasião seja o costume de usar o nome do namorado(a) como senha.

Essa prática não é nada segura por vários motivos: as técnicas de Engenharia Social podem perfeitamente encontrar esse nome, bem como qualquer pessoa com interesse suficiente para investigar perfis, interações e atividades on-line de um usuário para descobrir quem é seu namorado(a). Na verdade, um ataque de força bruta pode criar uma senha tão fácil quanto “Carlos” ou “Fernanda”.

No entanto, se você optar por demonstrar o seu amor colocando o nome do seu parceiro como senha, é melhor modificá-la com a inclusão de números e caracteres especiais que substituam e complementem as letras. Leia as nossas dicas para saber como criar uma senha forte.

#3 Evite enviar fotos e/ou vídeos íntimos por WhatsApp, redes sociais e e-mail

Não é que o sexting esteja proibido, desde que seja realizado entre adultos conscientes sobre o que estão fazendo. No entanto, depois do vazamento de fotos íntimas de Jennifer Lawrence e várias outras celebridades, ficou ainda mais claro que contas podem ser comprometidas com a intenção de roubar informações e diversos tipos de conteúdos.

E, embora muitos casais gostem de enviar mensagens intímas, a primeira pergunta a ser feita é se é realmente necessário tirar a foto e enviá-la pelo WhatsApp, Facebook, Twitter ou e-mail, como sempre acontece. O risco não está nos serviços em si, mas na possibilidade de um cibercriminoso conseguir roubar a senha e comprometer a conta, seja por malware, phishing ou Engenharia Social.

Para aqueles que optam pelo envio desse tipo de informação, é importante considerar as medidas de segurança como dupla autenticação, criptografia, proteção do dispositivo com uma senha, uma solução de segurança e o uso de redes confiáveis.

#4 Se for comprar um presente para o seu amor, utilize sites oficiais e confiáveis

As conexões seguras (HTTPS) que mostram o cadeado na barra de navegação indicarão que você está em um site confiável, onde é seguro inserir os detalhes do seu cartão e suas informações pessoais para fazer uma compra.

Em dezembro de 2015, cerca de 37.000 sites que vendiam produtos falsos foram retirados do ar em uma operação internacional, e este é apenas um exemplo dos possíveis riscos ou fraudes que os compradores on-line podem enfrentar. É claro que existem maneiras de se proteger: leia nossas dicas sobre como comprar na Internet com segurança.

Lembre-se: com estas práticas você pode evitar ser vítima de ameaças no Dia dos Namorados… mas talvez não do amor. <3

Discussão