5 dicas que podem deixar sua mamãe mais segura na Internet

5 dicas que podem deixar sua mamãe mais segura na Internet

Sabemos que para algumas mamães é bem difícil mergulhar no mundo moderno dos dispositivos interconectados. Por isso, neste Dia das Mães, que tal dar algumas dicas para quem sempre cuidou de você?

Sabemos que para algumas mamães é bem difícil mergulhar no mundo moderno dos dispositivos interconectados. Por isso, neste Dia das Mães, que tal dar algumas dicas para quem sempre cuidou de você?

É bastante comum nos depararmos com mães que ainda sentem certa dificuldade para lidar com as novas tecnologias, principalmente considerando que o mundo tecnológico pode ser algo bastante novo para algumas gerações.

Para celebrar o Dia das Mães, comemorado neste domingo (13), preparamos 5 dicas que podem ajudar as nossas queridas mamães a estarem mais seguras ao navegar pela Internet, aproveitando esse mundo dos dispositivos interconectados com muito mais segurança.

#1 Não marque muitas pessoas e mantenha a privacidade dos outros

Certamente você já ouviu falar sobre oversharing, a prática de compartilhar muito nas redes sociais. Há muitas pessoas que fazem isso, como, por exemplo, mães orgulhosas que todos os dias fazem upload de fotos das aventuras de seus bebês, outras que usam seus perfis como diários íntimos ou espaços de download para contar tudo o que acontece com os filhos, destacando tudo o que fazem e até reclamam do que não gostam. Mães expressivas que deixam mensagens emocionantes para seus filhos ou o típico “Olha isso!” com 48 pessoas marcadas, das quais talvez apenas algumas irão considerar o conteúdo “interessante”.

Resumindo: não conte tudo e escolha quem pode ver o que você publica. Confira o nosso Guia e saiba como estar seguro nas redes sociais.

#2 Evite enviar “correntes” pelo WhatsApp

As famosas “correntes” que eram enviadas por e-mail há alguns anos se adaptaram ao avanço da tecnologia e hoje em dia também aparecem em aplicativos como o WhatsApp. Geralmente são mensagens como “o Facebook será pago”, “vazaram chats ou áudios de celebridades”, piadas, vídeos engraçados ou mesmo textos longos que solicitam o compartilhamento da informação com os contatos do usuário.

É claro que pode ser muito chato receber esses conteúdos e transformar quem envia em um spammer de forma acidental.

Resumindo: a menos que você conheça a origem e a legitimidade de uma “corrente”, não a compartilhe com seus contatos.

#3 Pense cuidadosamente sobre quais dados são solicitados

As campanhas de phishing e Engenharia Social aproveitam notícias ou manchetes que chamam à atenção. Essas formas de ataques já ocorrem há algum tempo e continuarão acontecendo, principalmente se aproveitando das redes sociais e dos seus alcances.

Assim como o golpe que anunciava um “vídeo chocante” e que só baixava malware no computador, dezenas de fraudes aparecem todos os dias, buscando roubar dados pessoais para enviar mais spam, publicidade ou até mesmo códigos maliciosos.

Resumindo: use o bom senso e aprenda a identificar mensagens ou notícias falsas.

#4 Peça ajuda

Assim como as pessoas com conhecimento técnico são frequentemente forçadas a corrigir os problemas e os erros dos usuários mais distraídos, as crianças que têm idade suficiente para resolver os obstáculos relacionados ao uso da tecnologia, recebem diariamente pedidos desesperados de ajuda de suas mães. E enquanto o que elas perguntam pode parecer óbvio, e embora às vezes possa ser irritante explicar a mesma coisa várias vezes, sabemos que é preferível isso do que instalar ou baixar qualquer coisa sem parar para pensar na segurança.

Resumindo: não há problema em pedir ajuda – talvez da próxima vez você possa resolvê-lo sozinha.

#5 Não adicione qualquer pessoa nas redes sociais

Quando abrimos uma conta em uma rede social como o Facebook, por exemplo, encontramos dezenas de pessoas com o mesmo sobrenome, mas nem todas são possíveis parentes distantes, e esse perfil com tantos amigos em comum pode não ser quem eles dizem ser. Perfis falsos também existem em abundância e é necessário tomar as mesmas precauções que são tomadas no mundo físico – aquelas dicas que as mamães ensinam para os filhos.

Resumindo: não compartilhe os detalhes da sua vida pessoal com estranhos.

No final das contas, somos mais do que gratos as queridas mamães por nos trazerem a este mundo e por nos terem ensinado tudo, mas agora é a nossa vez de ensinar para elas o que sabemos.

Compartilhe essas dicas com sua mãe e faça com que ela também possa aproveitar o mundo da tecnologia com muito mais segurança. :)

Discussão