10 dicas para proteger sua carteira virtual bitcoin

10 dicas para proteger sua carteira virtual bitcoin

Bitcoin tem sido destaque entre as notícias do país nos últimos dias. Confira algumas dicas para usar essa carteira virtual de forma segura.

Bitcoin tem sido destaque entre as notícias do país nos últimos dias. Confira algumas dicas para usar essa carteira virtual de forma segura.

Nos últimos dias, a carteira virtual Bitcoin ganhou destaque na imprensa em todo o país. Segundo informações do portal de notícias G1, a cotação da bitcoin valorizou mais de 900% apenas neste ano.

No entanto, o uso dessa carteira virtual exige cuidados. Veja abaixo algumas dicas que preparamos para você ficar por dentro do assunto e saber como se proteger:

Bitcoin é uma opção segura?

É correto dizer que entre todos os protocolos de transação de criptomoedas, a Bitcoin tem se destacado e já estabeleceu seu nome no jargão econômico popular. Desde os seus primeiros dias, este sistema demonstrou vantagens em termos de segurança, bem como fraquezas que foram destaque em debates após o registro de diversos ataques.

Um dos incidentes mais famosos foi o ataque à troca de bitcoins, Bitstamp. Na ocasião, 19 mil BTC foram roubados depois que as carteiras virtuais que faziam parte do intercâmbio foram comprometidas. O valor da perda ascendeu a US$ 5 milhões.

Em um post anterior, também mencionamos o Pony Loader 2.0, um trojan capaz de localizar e roubar carteiras armazenadas em um sistema infectado. A ameaça não se limitou ao roubo de bitcoins, mas também realizou o roubo de criptomoedas de outros protocolos, como o Litecoin.

Então, quais fatores encorajam as condições para que tais incidentes ocorram repetidamente, colocando em risco a segurança da Bitcoin?

Para começar, as transações com bitcoins são irreversíveis, uma vez que não existe uma autoridade oficial que atue como intermediário e que possa desfazê-las. Isso é crítico quando as pessoas envolvidas em ambos os lados da transação não se conhecem, uma vez que apenas o destinatário do pagamento pode devolvê-lo em caso de erro.

Além disso, as bitcoins roubadas mantêm seu valor e usabilidade e, embora tenham sido propostas inúmeras técnicas para o rastreamento dessa moeda, nenhuma delas foi implementada até o momento.

Embora os usuários desta moeda permaneçam anônimos através de endereços bitcoins criados em particular por cada carteira virtual, as transações neste protocolo são públicas: qualquer pessoa pode ver a lista de transações associadas a um endereço.

Por esse motivo, é importante tomar precauções extras para aumentar a privacidade, como ocultar o endereço IP do computador através de uma ferramenta como o Tor.

Então, como você pode se proteger?

Tendo em conta todas estas questões, podemos delinear uma série de medidas para aumentar a sua segurança ao efetuar pagamentos com esta moeda, tendo em conta que é necessário proteger sua identidade e suas carteiras de roubos digitais.

Use um cliente Bitcoin versátil

Para fins de privacidade e para ocultar seu endereço IP, você pode usar um cliente Bitcoin que te permita mudar para um novo endereço em cada transação. De qualquer forma, você pode separar as transações em carteiras diferentes, de acordo com sua importância: os especialistas sugerem manter uma carteira para as transações cotidianas com pequenas quantidades, que poderá ser complementada quando necessário.

Proteja sua identidade

Também é importante ter cuidado ao compartilhar informações sobre suas transações em espaços públicos como a web, voluntária ou inconscientemente, para evitar revelar sua identidade junto com o seu endereço Bitcoin.

Use um “serviço de custódia”

Quando você precisar comprar ou vender algo e não tem certeza de quem está do outro lado, é possível usar um “serviço de custódia” (do inglês, escrow service)­. Nestes casos, a pessoa que precisar fazer o pagamento envia seus bitcoins para o serviço de custódia, enquanto espera para receber o item que está comprando.

Enquanto isso, o vendedor sabe que seu dinheiro está seguro com o serviço de custódia e envia o item acordado. Quando o comprador recebe a mercadoria, ele notifica o serviço de custódia para finalizar o pagamento.

Faça um backup de sua carteira virtual

No que diz respeito ao armazenamento físico, como com qualquer política de backup de grande importância, recomenda-se fazer atualizações frequentes, usar diferentes mídias e locais, e mantê-los criptografados.

Criptografe sua carteira

Criptografar sua carteira é crucial, especialmente quando é armazenada de forma online. Além disso, como você deve imaginar, o uso de uma senha forte também é essencial.

Para melhorar ainda mais a segurança, criptografe toda a unidade ou o espaço do usuário onde esses arquivos estão localizados.

Não se esqueça da dupla autenticação

Ao usar serviços de armazenamento online, é importante realizar um extenso processo de seleção para determinar quais são os mais confiáveis. Mesmo assim, você deve ter em conta que qualquer fornecedor pode acabar sendo sujeito a descoberta de vulnerabilidades em seus sistemas.

Por isso, é recomendável utilizar a dupla autenticação e, sempre que possível, serviços online que suportem o uso de carteiras de hardware.

Evite usar carteiras em dispositivos móveis

Você deve evitar o uso de dispositivos móveis, especialmente no caso de grandes somas de dinheiro, considerando que as carteiras podem acabar sendo perdidas e/ou comprometidas. Nestes casos, é realmente melhor manter a carteira em equipamentos que não estejam conectados à Internet.

Considere o uso de endereços de assinatura múltipla

Para transações corporativas ou para qualquer outra que exija um alto nível de segurança, é possível usar endereços de assinatura múltipla, que envolvem o uso de mais de uma chave, considerando que essas senhas geralmente são armazenadas em equipamentos separados em posse da equipe autorizada.

Desta forma, um cibercriminoso precisará comprometer todo o equipamento no qual as chaves estão armazenadas para poder roubar as bitcoins, tornando sua tarefa muito mais difícil.

Atualize regularmente seus sistemas

Claro que qualquer aplicativo pode ter falhas, por isso é essencial atualizar constantemente tanto os seus clientes de Bitcoin como o seu sistema operacional, bem como outros produtos que funcionem nele.

As carteiras virtuais podem ser afetadas por qualquer tipo de malware que possa ser hospedado no hardware. Portanto, é recomendável ter uma solução de segurança atualizada corretamente para executar rastreamentos completos de forma regular.

Livre-se de uma carteira virtual que não esteja sendo usada

Por fim, livrar-se de uma carteira virtual, quando já não é necessária, requer um processo cuidadoso para verificar se a mesma realmente foi completamente destruída. Em sistemas Linux, você pode usar o comando shred, que  substitui o arquivo da carteira por dados aleatórios antes de excluí-la.

É importante fazer o esforço para localizar qualquer cópia que possa ter sido criada, seja por um usuário ou pelo sistema, e realizar esse mesmo processo.

Agora você sabe como se proteger…

Embora seja impossível garantir a proteção total de nossos recursos por roubo digital, isso não deve impedir que possamos aproveitar a tecnologia. Se utilizarmos todas as precauções necessárias, não há motivos para não tirar proveito dos benefícios oferecidos pelas criptomoedas.

Créditos da imagem: ©Zach Copley/Flickr

Discussão