Após ataques, procura por seguro contra cibercrimes cresce 200%

Após ataques, procura por seguro contra cibercrimes cresce 200%

A procura por seguro contra ciberataques cresceu 200% acima da média e, entre os últimos dias 12 e 19 de maio, a demanda foi ainda maior, chegando a 300%.

A procura por seguro contra ciberataques cresceu 200% acima da média e, entre os últimos dias 12 e 19 de maio, a demanda foi ainda maior, chegando a 300%.

Para muitas empresas, o ataque do WannaCryptor no mês passado foi como uma “luz amarela” para os reais e possíveis riscos cibernéticos. Segundo a corretora Aon, após o ataque, a procura por seguro contra cibercrimes cresceu 200% acima da média e, entre os últimos dias 12 e 19 de maio, a demanda foi ainda maior, chegando a 300%.

Ainda, de acordo com o levantamento, o assunto aparece em 5° lugar entre as principais preocupações das empresas, com destaque para os setores de aviação, educação e governo.

Mauricio Bandeira, gerente da Aon, destacou em uma notícia veiculada pela Folha de São Paulo que “a tendência é que esse patamar se mantenha 30% acima do nível anterior ao ataque”.

Não é à toa que a onda de ciberataques, que afetou pelo menos 74 países, incluindo o Brasil, fez com que grandes seguradoras acelerassem o lançamento de produtos para cobrir riscos cibernéticos no país.

Normalmente, esses tipos de seguros cobrem os custos para restaurar programas danificados pelos ciberataques e os lucros que as empresas deixaram de ter, além de proporcionar custos adicionais para a recuperação da imagem da organização afetada.

O perigo mora ao lado

Independentemente de qualquer situação, é fundamental manter-se seguro contra possíveis ameaças que podem estar mais próximas do que você imagina. Esse é um dos maiores desafios enfrentados pelos usuários, tanto domésticos como corporativos. Confira algumas dicas para a prevenção contra o malware e, principalmente, para não cair nas armadilhas preparadas pelos cibercriminosos:

  1. Atualize periodicamente o sistema operacional e todos os aplicativos instalados nos seus dispositivos, incluindo os móveis. Os fabricantes sempre disponibilizam correções para as vulnerabilidades encontradas. Por isso, essa prática não pode ser esquecida!
  2. Use uma solução de segurança confiável que utilize várias camadas para protegê-lo de diferentes ameaças.
  3. Realize backups regulares de suas informações mais importantes e guarde-os em um disco externo ou qualquer outro lugar que esteja isolado e não possa ser atingido por um eventual incidente.
  4. Pense bem antes de clicar. Tenha bastante cuidado com os links encurtados ou sites desconhecidos, pois você pode estar diante de um phishing direcionado, que tenta roubar as suas informações mais valiosas.
  5. Utilize senhas fortes e troque-as regularmente. Também vale a pena contar com um gerenciador de senhas para te auxiliar nessa atividade.

Discussão