10 formas de acabar com o dia de um cibercriminoso

10 formas de acabar com o dia de um cibercriminoso

Tanto os usuários mais inexperientes como os mais experts tomam certas medidas para se livrar dos cibercriminosos que tentam violar a informação alheia.

Tanto os usuários mais inexperientes como os mais experts tomam certas medidas para se livrar dos cibercriminosos que tentam violar a informação alheia.

As tecnologias mudaram nossa maneira de viver, interagir e até mesmo de cuidar de nós mesmos. Hoje em dia, tanto os usuários mais inexperientes como os mais experts tomam certas medidas para se livrar dos cibercriminosos que tentam violar a informação alheia. Neste post enumeramos algumas formas para que você possa impedir essas tentativas, tornando o trabalho de um ciberdelinquente muito mais difícil.

#1 Atualize sua solução de segurança, aplicativos e sistema operacional

Esse ponto é fundamental, pois normalmente as atualizações de um software vêm acompanhadas das soluções para falhas de segurança que podem ser encontradas. Dessa forma, as atualizações servem para corrigir qualquer brecha em seu sistema, fazendo com que um atacante não possa explorar qualquer tipo de vulnerabilidade.

windows-update

 #2 Instale soluções de segurança nos dispositivos

Tanto computadores como smartphones, tablets e outros dispositivos, que permitam um software de segurança, devem ser protegidos. É importante não atualizar utilizando um software pirata, pois além de ser ilegal, em muitos casos pode não ser tão efetivo. As ferramentas como firewalls e antivírus oferecem proteção para várias ameaças como trojans ou outros tipos de malware, através de diversas tecnologias de detecção, evitando a fuga ou o roubo de informações.

#3 Faça um backup

Além de realizar um backup de forma periódica, você também deve garantir que os arquivos estejam em um lugar seguro: guardar as cópias de seus dados em uma unidade externa já pode ser um bom passo. Também tenha cuidado para que essa unidade não esteja sempre conectada, pois caso o seu dispositivo seja infectado por um ransomware seus arquivos também podem ser criptografados, mesmo que estejam na nuvem.

Com a simples ação de gerar um backup e guardá-lo em um lugar seguro, caso o seu equipamento sofra uma infecção, será possível restaurar facilmente toda a sua informação logo após a desinfecção do sistema.

Para mais informações, acesso o nosso guia sobre backup.

#4 Denuncie qualque email ou site de phishing

Um dos canais mais usados ​​para realizar fraudes utiliza essa antiga técnica de sites apócrifos. Receber um email de um remetente que parece familiar, com um link que direciona para um site falso, é uma técnica muito utilizada pelos cibercriminosos. Para conter essa ameaça, é muito importante relatar sites de phishing, e até mesmo informar para o seu antivírus, caso não seja reconhecido como um site malicioso.

Se o phishing é do tipo “financiero”, você pode entrar em contato com a instituição afetada para que tomem as medidas cabíveis. Dessa forma, será possível ajudar a proteger a comunidade virtual, alertando sobre os perigos de entrar nesses sites falsos. Naturalmente, no Laboratório de Investigação da ESET América Latina fazemos nossa parte, sempre relatando os casos que recebemos.

#5 Atualize as suas senhas

Sua senha pode ser comprometida por diversas razões. Ter uma senha forte, nunca repetir a mesma em vários serviços e trocá-la periodicamente são os três pilares para manter a chave da sua identidade digital sempre segura.

#6 Ative o duplo fator de autenticação

Mesmo seguindo todas essas boas práticas para cuidar de suas senhas, algo pode ocorrer. No entanto, ativando a opção de dupla autenticação, disponível na maioria das redes sociais e serviços online, a sua segurança terá um nível muito mais alto: se um atacante conseguir roubar a sua senha não poderá causar grandes problemas (caso o criminoso não conte com o fator adicional de acesso).

#7 Verifique a sua privacidade nas redes sociais

Em muitos casos, vemos como os usuários expõem (de forma excessiva) informações confidenciais nas redes sociais, com o agravante de que suas publicações estão visíveis para todos os usuários. Plataformas como o Facebook permitem estabelecer grupos para compartilhar determinado tipo de material, limitando as visualizações dos dados. Por outro lado, também é importante não adicionar estranhos e rever as permissões que damos para os aplicativos acessarem as nossas informações pessoais.

Para saber mais sobre o assunto, leia também “8 configurações para suas redes sociais“.

#8 Verifique o estado de suas contas bancárias

Nunca é demais realizar balances periódicos com a ideia de detectar anormalidades ou transações desconhecidas. Caso sofra uma clonagem de cartão, ou tenha sido vítima de um malware bancário, essa pode ser uma boa forma para se dar conta e minimizar tais impactos.

#9 Verifique se você não está inscrito em um serviço de SMS Premium

Continua aumentando a quantidade de golpes que circulam pelo WhatsApp, e apenas uma campanha pode ter mais de 10 milhões de vítimas, fazendo com que os usuários desprevenidos se inscrevam em serviços que enviam mensagens SMS com custo adicional para quem os recebe. Por isso, em muitos países é possível verificar por meio de uma página web (específica de sua empresa telefônica) se o seu número está inscrito em algum desses serviços.

#10 Conscientização

Entender como os golpes funcionam é a melhor forma de evitar ser alvo de um deles. Ao mesmo tempo, compartilhar o seu conhecimento sobre o assunto te transformará em um grande aliado da segurança informática.

Sem dúvida, caso siga essas dicas, poderá obter muito mais segurança em seus dispositivos e criar muitos obstáculos para um atacante. Pense nisso!

Imagem: ©Jarand/Flickr

Discussão