Especial Dia das Crianças - confira dicas sobre o uso da tecnologia e a segurança dos pequenos

Especial Dia das Crianças – confira dicas sobre o uso da tecnologia e a segurança dos pequenos

Estudos realizados na América Latina mostram que os presentes mais procurados pelos pais para o Dia das Crianças são gadgets e dispositivos eletrônicos. Por isso, queremos compartilhar uma série de dicas em relação à tecnologia e as crianças. A demanda de smartphones, tablets, notebooks e videogames tem aumentado muito nos últimos anos. Devido as características

Estudos realizados na América Latina mostram que os presentes mais procurados pelos pais para o Dia das Crianças são gadgets e dispositivos eletrônicos. Por isso, queremos compartilhar uma série de dicas em relação à tecnologia e as crianças. A demanda de smartphones, tablets, notebooks e videogames tem aumentado muito nos últimos anos. Devido as características

Estudos realizados na América Latina mostram que os presentes mais procurados pelos pais para o Dia das Crianças são gadgets e dispositivos eletrônicos. Por isso, queremos compartilhar uma série de dicas em relação à tecnologia e as crianças.

A demanda de smartphones, tablets, notebooks e videogames tem aumentado muito nos últimos anos. Devido as características que estes dispositivos oferecem para integrar jogos, aplicativos de entretenimento e música, entre outros.  Somado a versatilidade e mobilidade que possuem, se converteram em verdadeiras alternativas, deixando de lado alguns jogos tradicionais. No entanto, nem todos os pais estão conscientes dos riscos associados com o mal uso da tecnologia e a reponsabilidade que se deve assumir para garantir a segurança das crianças.

Todos esses dispositivos oferecem uma conectividade que abre portas para o mundo, com os riscos que ele implica. Seguem algumas dicas que podem ser bastante úteis:

  • Acompanhar as crianças no uso e aprendizado da tecnologia: devido à diversidade de conteúdos que podem ser acessados por meio de dispositivos, o uso de equipamentos deve ser supervisionado pelos pais. É importante ensinar às crianças noções básicas para navegação segura, como não dar clique em links duvidosos, ou acessar apenas a sites reconhecidos e com boa reputação. A navegação pela Internet deve ser guiada pelos pais, aproveitando a tecnologia para jogar e aprender, sempre juntos.
  • Garantir a configuração de privacidade das redes sociais: as redes sociais têm restrições de idade para proteger às crianças. Por isso, recomenda-se respeitar estas restrições e fazer uso das redes sociais seguras para as crianças. Além disso, é fundamental configurar a privacidade de qualquer rede social que se utilize. Neste sentido, se recomenda escolher a configuração mais restrita como base e, em seguida, ir habilitando as características que desejar.
  • Verificar aplicativos antes de instalá-los: uma característica fundamental dos gadgets é a diversidade de aplicativos disponíveis, muitos deles de forma gratuita. No entanto, existem aplicativos que são falsificações ou escondem compartamentos maliciosos que podem afetar ao usuário. Por isso, é recomendável que não se instale aplicativos sem o consentimento dos pais, e que estes revisem os mesmos antes de instalá-los. Se aconselha não instalar aplicativos a menos que provenham de sites oficiais ou lojas como Google Play ou Apple Store, observar as opiniões e comentários de outros usuários, revisar as permissões que são solicitadas e duvidar das versões gratuitas de aplicativos que normalmente são pagos.
  • Desabilitar as funções de Bluetooth e Wi-Fi quando não esteja utilizando: não apenas consomem bateria de forma desnecessária como, além disso, podem representar uma porta de entrada para possíveis atacantes. É uma boa ideia também estabelecer uma senha para o acesso por meio destas conexões, se o dispositivo permitir.
  • Proteja os dispositivos com uma solução de segurança: apesar do uso responsável dos dispositivos ser algo fundamental, evitando muitos dores de cabeça, às vezes não é o suficiente. Por isso, é recomendável contar com uma solução de segurança, como ESET Mobile Security, que proteje os dispositivos de ameaças como malware ou aparecimento de vulnerabilidades, que possam roubar informações das crianças ou mesmo dinheiro dos pais.
  • Evite o rooteo ou jailbreak: estas são técnicas utilizadas para alcançar um acesso a todas as funções do sistema operacional, que normalmente requerem permissões especiais do administrador. Mesmo com a possibilidade de estender as funcionalidades, o impacto das ameaças que afetam o dispositivo pode ser muito maior, considerando que contam com permissões para o acesso total ao dispositivo.

O uso da tecnologia sempre deve ser responsável e requer mais atenção quando está nas mãos das crianças. Seguindo estas dicas é possível obter mais segurança no uso dos dispositivos, criando um espaço para compartilhar e aprender junto com os pais.

Feliz Dia das Crianças!

Discussão