8 configurações para suas redes sociais

8 configurações para suas redes sociais

As redes sociais são uma parte importante da vida moderna, mas podem provocar sérias dores de cabeça quando a informação é compartilhada com um público mais amplo que o desejado. Como as funcionalidades e configurações mudam com uma frequência surpreendente, é uma boa ideia revisar suas preferências de forma periódica. No entanto, às vezes, quando

As redes sociais são uma parte importante da vida moderna, mas podem provocar sérias dores de cabeça quando a informação é compartilhada com um público mais amplo que o desejado. Como as funcionalidades e configurações mudam com uma frequência surpreendente, é uma boa ideia revisar suas preferências de forma periódica. No entanto, às vezes, quando

As redes sociais são uma parte importante da vida moderna, mas podem provocar sérias dores de cabeça quando a informação é compartilhada com um público mais amplo que o desejado. Como as funcionalidades e configurações mudam com uma frequência surpreendente, é uma boa ideia revisar suas preferências de forma periódica.

No entanto, às vezes, quando alguém não tem muitos conhecimentos técnicos, se torna difícil saber que coisas específicas você deve buscar.

Embora o lugar mais óbvio para começar a buscar ajustes relacionados com a segurança sejam as abas de segurança ou privacidade, você não pode ficar apenas aí. Em minhas próprias buscas, fiquei surpreendido com a quantidade de funções relacionadas com a segurança que encontrei em seções totalmente diferentes. Quando tenha dúvidas, clique em todas as abas disponíveis nas páginas de opções ou preferências de suas contas para ver o que há.

Neste post de hoje, contaremos quais são os ajustes mais importantes que você deve ter em conta para melhorar a segurança de suas redes sociais.

1. Credenciais de Acesso

Cada site conta com uma variedade bastante ampla de opções disponíveis para preservar a segurança de suas credenciais de acesso. A esta altura, a maioria oferece algum tipo de autenticação em duas fases.

Às vezes, disponibilizam uma lista dos dispositivos que utilizam sua conta (para que você possa comprovar se há algo suspeito) e permitem ativar o envio de notificações contra novos inícios de sessão. Você também deve verificar a lista de aplicações móveis que tem permissão para acessar a sua conta e eliminar as que você já não utiliza.

2. Visualização de conteúdos e publicações

Outra coisa importante, que você deve ter em conta, é quem tem permissão para ver suas mensagens. Há certos aspectos de seu perfil que não podem se tornar privados: por exemplo: a imagem que usa como avatar ou sua imagem de perfil, e alguns dados básicos, como seu nome de usuário; quando os escolhe, lembre-se que são públicos.

A maioria dos sites permitem que você possa proteger seus posts, e alguns deles inclusive te oferecem níveis de granularidade. Por mais que tenha configurado um público limitado para suas mensagens, continua sendo uma boa ideia que publique informação pensando que todo o que diga pode ficar exposto publicamente.

3. Informação de contato e localização

As redes sociais usam diferentes meios para que as outras pessoas possam entrar em contato contigo. A partir das opções de mensagens diretas, é possível que te solicitem ingressar seu número telefônico ou email, e em alguns casos inclusive seu endereço físico. Lembre-se que todos os dados podem ser encontrados sem muita dificuldade com uma rápida busca.

Embora não te peçam que escreva seu endereço físico, às vezes, sua localização é adicionada automatizamente por meio do GPS, a menos que você desabilite essa funcionalidade. Em geral, você pode limitar a visualização de seus métodos de contato ou restringir quem pode te procurar (por exemplo, quem já sabe seu nome, email ou número do telefone).

4. Envio de mensagens e comentários

Alguns sites permitem limitar quem pode te enviar mensagens ou publicar comentários sobre seus posts. Para isso, selecione ou bloquei grupos específicos ou pessoas individualmente.

5. Marcação em fotos e vídeos

Sempre que vemos fotos ou vídeos em redes sociais, inevitavelmente encontramos marcações. Se quiser ter o direito de aprovar se os outros podem ligar seu perfil a suas fotos, em geral é necessário habilitar esta opção, já que quase nunca costuma ser a opção predeterminada.

6. Monitoramento e anúncios

A maioria dos sites web (não apenas os de redes sociais) fazem certo monitoramento de suas atividades online com o intuito de mostrar anúncios personalizados. Algumas redes sociais permitem ajustes como ou quando se faz esse tipo de seguimento, ou que publicidades se pode mostrar.

7. Notificações

O envio de notificações por meio das redes sociais pode ter diferentes consequências. Enquanto que por um lado permitem saber se ocorre algo inesperado ou não desejado, por outro, podem ser uma avalanche de informações potencialmente privada enviada por meio de um canal não criptografado que pode ser sequestrado com fins maliciosos.

Se você cria uma lista com a seleção dos tipos e métodos de notificação que deseja receber, a balança se inclinará a seu favor. Facebook agora também permite usar sua senha PGP para criptografar as notificações enviadas por email.

8. Reprodução automática

O conteúdo que se executa automaticamente, às vezes, pode ser um problema. No pior dos casos, é usado como uma forma de executar conteúdo malicioso antes que você perceba. Caso a funcionalidade de “reprodução automática” seja desativada, terá que clicar para executar vídeos publicados por outros usuários, mas também evitará que você tenha várias surpresas incomodas.

Embora as funcionalidades das redes sociais (que constantemente mudam) ofereçam uma enorme variedade de formas para conectar-se com as pessoas, também podem ser confusas, considerando principalmente os aspectos de segurança. No entanto, se você verifica suas configurações com certas categorias específicas em mente, deixará de lado toda a confusão e manterá sua conta mais segura.

Leia também: 6 dicas para proteger-se no Facebook.

Discussão