Hacker espiona e insulta bebê através de webcam

Hacker espiona e insulta bebê através de webcam

Uma família do Texas ficou horrorizada com um aparente ataque hacker no qual o criminoso conseguia espionar uma criança de dois anos e insultá-la através de uma webcam conectada à Internet. Marc Gilbert disse que ouviu linguagem abusiva através da webcam, e viu o dispositivo se mexer. O hacker descobriu o nome da filha de

Uma família do Texas ficou horrorizada com um aparente ataque hacker no qual o criminoso conseguia espionar uma criança de dois anos e insultá-la através de uma webcam conectada à Internet. Marc Gilbert disse que ouviu linguagem abusiva através da webcam, e viu o dispositivo se mexer. O hacker descobriu o nome da filha de

babymonitor-623x432

Uma família do Texas ficou horrorizada com um aparente ataque hacker no qual o criminoso conseguia espionar uma criança de dois anos e insultá-la através de uma webcam conectada à Internet.

Marc Gilbert disse que ouviu linguagem abusiva através da webcam, e viu o dispositivo se mexer. O hacker descobriu o nome da filha de Marc utilizando a câmera motorizada para ler um cartaz na parede do quarto. Marc imediatamente desconectou a câmera do sistema. Ele acredita que o criminoso hackeou o seu roteador e a câmera.

“A sensação era de que uma pessoa invadiu nossa casa”, contou Marc à Fox News (Link da notícia). “Ele disse ‘Acorde Allyson, sua pequena [censurado]’. Como pai, eu tenho a obrigação de protegê-la de pessoas assim”.

Marc disse que ele pretende educar outros pais sobre os riscos de dispositivos conectados à rede. A segurança das casas “inteligentes” esteve em destaque após uma série de ataques demonstrados por pesquisadores de segurança. Na recente conferência de segurança Black Hat em Las Vegas, pesquisadores demonstraram hacks que poderiam afetar dispositivos “conectados” como televisores, alarmes de portas e banheiros.

Há alguns dias, o pesquisador Nitesh Dhanjani demonstrou um ataque a um sistema de iluminação conectado muito popular vendido na Apple Store, o Phillips Hue. O hack permitia causar um “blackout permanente” na casa dos usuários.

“Em 2022, a dona de casa comum com dois filhos adolescentes vai ter cerca de 50 dispositivos conectados à Internet, de acordo com estimativas da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico”, afirmou Dhanjani. “Nossa sociedade está começando a depender cada vez mais de dispositivos inteligentes para promover a automação e melhorar nosso bem-estar. Dessa forma, é importante que comecemos um diálogo sobre como garantir a segurança dessas futuras tecnologias”.

Rob Waugh

Redator, ESET We Live Security

Discussão