Dicas de segurança no Facebook

Dicas de segurança no Facebook

Sem dúvidas, o poder de interação entre os usuários das redes sociais foi o que impulsionou seu rápido crescimento. É assim que esse crescimento é visto pelos criminosos virtuais, que desejam obter benefícios através da quantidade de usuários que essas redes sociais possuem. Recentemente o Facebook compartilhou através de seu canal de segurança um interessante

Sem dúvidas, o poder de interação entre os usuários das redes sociais foi o que impulsionou seu rápido crescimento. É assim que esse crescimento é visto pelos criminosos virtuais, que desejam obter benefícios através da quantidade de usuários que essas redes sociais possuem. Recentemente o Facebook compartilhou através de seu canal de segurança um interessante

Sem dúvidas, o poder de interação entre os usuários das redes sociais foi o que impulsionou seu rápido crescimento. É assim que esse crescimento é visto pelos criminosos virtuais, que desejam obter benefícios através da quantidade de usuários que essas redes sociais possuem.

Recentemente o Facebook compartilhou através de seu canal de segurança um interessante infográfico sobre o funcionamento de seus sistemas de segurança.

O Facebook, rede social que já conta com mais de 750 milhões de usuários registrados, dos quais 50% se conectam diariamente. Desta porcentagem, segundo revelado na publicação, 600 mil contas a cada 24 horas recebem alguma tentativa de ataque. Isso demonstra, mais uma vez, que os criminosos virtuais estão despejando suas ameaças nos sites onde podem chegar a obter uma maior quantidade de vítimas.

A cada link compartilhado pelos usuários do Facebook, é feita uma análise, chegando a totalizar mais de dois trilhões de consultas por dia. A análise realiza uma comparação com uma base de dados de links maliciosos, e no caso de coincidir com esta base, será informado ao usuário sobre o bloqueio. Diariamente, são bloqueados cerca de 220 milhões deste tipo de link.

Quando acontece algo de interesse coletivo, as redes sociais são as primeiras a serem utilizadas para a propagação de ameaças. Tanto no caso do falecimento de Steve Jobs, como na morte de Muammar Gaddafi, foram utilizadas técnicas de engenharia social, para enganar e tirar proveito dos usuários.

Devemos lembrar que os criminosos sempre vão se aproveitar desse tipo de oportunidade. Os usuários, diante destas ameaças, devem estar atentos aos links compartilhados nas redes sociais, para não se tornarem vítimas desses erros. Além disso, a utilização de uma ferramenta de detecção proativa poderá evitar essas ameaças.

Claudio Cortés Cid
Especialista de Awareness & Research

Discussão