Monero: a criptomoeda preferida pelos criadores de malware

Monero: a criptomoeda preferida pelos criadores de malware

Bitcoin é a mais popular, mas existem outras criptomoedas que mantêm a brecha de capitalização de mercado bastante fechada.

Bitcoin é a mais popular, mas existem outras criptomoedas que mantêm a brecha de capitalização de mercado bastante fechada.

Bitcoin é a mais popular, mas existem outras criptomoedas que mantêm a brecha de capitalização de mercado bastante fechada. Cada um com recursos voltados para diferentes públicos e com tecnologias projetadas para reparar diversos erros descobertos pelo Bitcoin, essa crescente evolução das criptomoedas promete ter certo impacto.

Um dos aspectos mais surpreendentes do Bitcoin é ter conseguido permanecer na liderança por anos. No entanto, com todas as lições aprendidas e milhares de criptomoedas como uma alternativa que busca um lugar no mercado, o “efeito de rede” do Bitcoin está começando a perder seu prestígio.

Isso não é algo estranho na era digital, basta lembrar do que aconteceu com plataformas como o Myspace. O caminho da evolução digital está cheio de projetos que não poderiam evoluir para formas que continuarão satisfazendo as necessidades e desejos do mercado e do público. Enquanto o efeito de rede de uma moeda alternativa bem estabelecida no mercado encontra grandes dificuldades para alcançar o primeiro lugar, a realidade é que existem concorrentes que acompanham de perto o Bitcoin.

Particularmente, a criptomoeda Monero conta com alguns recursos interessantes para os criadores de Malware, já que possui uma abordagem mais anônima, com tecnologia específica que dificulta o rastreamento de endereços e a possibilidade de anonimato baseado em assinaturas de anel. Com essas implementações, é muito mais difícil inferir na verdadeira identidade de quem realiza uma transação, o que é claramente importante para aqueles que estão envolvidos em questões ilegais. E, embora as vulnerabilidades tenham sido identificadas, elas foram corrigidas a tempo, graças à resposta rápida da comunidade e ao processo de recompensas que o Monero implementa para quem as relata.

Por outro lado, o Monero é uma opção prática se você não possui uma represa hidrelétrica ou uma usina nuclear que forneça economicamente a grande quantidade de energia necessária para minerar as Bitcoins de forma lucrativa. Além disso, como usa um protocolo Proof of Work baseado no CryptoNigh, que permite que seja extraído por meio de equipamentos comuns, como aqueles usados ​​em casa, no trabalho ou em um datacenter, acaba sendo especialmente atraente para os códigos maliciosos de mineração. Deve-se notar que apesar de ser uma criptomoeda relativamente nova, o que significa que está no estágio inicial da curva de dificuldade para mineração, mesmo assim, permanece no top 10 da lista de criptomoedas alternativas de acordo com o Coin Market Watch.

Embora o Bitcoin ainda seja o mais aceito pelo comércio a nível geral, muitos já estão experimentando outras criptomoedas. E embora inicialmente tenham sido vistas como um dispositivo de publicidade, atualmente as criptomoedas têm uma presença mais destacada como valor de troca.

Se levarmos em conta a especulação associada às flutuações no mercado, o grau de consciência que o público em geral tem em relação a esse fenômeno (mesmo que o nível de compreensão sobre o assunto seja baixo), podemos facilmente nos convencer de que a tendência será alta nos próximos anos, independentemente de qual seja a criptomoeda do momento. Ao longo do caminho, vários códigos maliciosos parecem estar voltados para o roubo de carteiras de criptomoeda, independentemente do nome da moeda dentro dessa carteira, portanto, há vários focos de atenção para os criadores de malware. Isso não é algo novo, já que os golpistas sempre se concentraram no que era mais lucrativo e preferem roubar qualquer coisa de valor da qual possam lucrar facilmente.

Nesse sentido, fazer transações em Monero com certeza é atraente, mesmo sendo uma criptomoeda que está ganhando força no mundo do malware. Veremos se o resto do mercado concorda e se os que contam com Monero se tornam milionários de criptomoedas pelo simples fato de pegar a onda daqueles que decidiram roubar alguém para começar.

Discussão