Por que é importante desligar seus dispositivos antes de sair de férias?

Antes de desligar os dispositivos que você usa para o trabalho, tanto no escritório como em casa, desligue-os também da rede elétrica: é mais econômico e melhor para o meio ambiente.

Antes de desligar os dispositivos que você usa para o trabalho, tanto no escritório como em casa, desligue-os também da rede elétrica: é mais econômico e melhor para o meio ambiente.

Dependendo com quem você esteja falando, a mudança climática pode às vezes ser um assunto bastante polêmico, mas até mesmo os negacionistas devem concordar que não tem muito sentido desperdiçar energia elétrica. Não… este post não será uma “palestra” sobre a quantidade inaceitável de energia elétrica consumida pela mineração de criptomoedas, vamos falar sobre isso em outra oportunidade.

Independentemente de estarmos trabalhando no escritório ou em casa, muitos de nós temos o hábito de ativar o modo sono em nossos laptops e outros dispositivos. Fazemos isso pelo simples fato de ser mais conveniente conseguir iniciar rapidamente o dispositivo e voltar ao trabalho sem ter que reiniciar o sistema operacional. Nestes casos, o laptop é desconectado do monitor – e caso haja um segundo monitor – o dispositivo é colocado na mochila. Perfeito! Já está tudo pronto para que você possa levar os seus dispositivos até a sua casa ou para guardá-los na sala ao lado, no caso dos profissionais que estejam trabalham home office. O monitor permanece no lugar e muitas vezes é deixado para dormir por conta própria, sem canções de ninar, sem boa-noite, nada… simplesmente o deixamos.

Em modo inativo, um monitor normalmente consome cerca de 0,5 W, 4 kWh por ano. Isso, naturalmente, pode variar dependendo do tipo de dispositivo, do fabricante, do uso do dispositivo e de outros aspectos. Quanto mais antigo for o dispositivo, mais potência ele usará, pois provavelmente não precisará cumprir com as regulações atuais, como, por exemplo, a Diretiva de Concepção Ecológica da União Europeia.

Podemos considerar os dispositivos que tenho em meu escritório em casa como “típicos”: uma impressora, monitor, laptop, carregador de telefone, uma rede satelital mesh e uma faixa de alimentação (slipper em alguns países) para várias tomadas com um protetor de voltagem que acende uma luz quando está em execução. Além da rede central da da rede satelital mesh, todos esses dispositivos poderiam, em teoria, ser desconectados ao concluir o meu dia laboral.

Minha esposa tem uma estrutura de trabalho semelhante em seu escritório em casa, dobrando o número de monitores, laptops, carregadores de telefone e uma estação de acoplamento. Tenho certeza de que nosso número de dispositivos representa mais ou menos a configuração das estações de trabalho da maioria das pessoas, seja em um escritório ou em um espaço de trabalho remoto. Vamos supor que existem aproximadamente quatro dispositivos que permanecem conectados, em modo ocioso, em cada espaço de trabalho.

Para mim, alguém que trabalha no modelo home office na Califórnia, o custo da energia durante as horas de descanso pode ser de até 28 centavos por kWh, o que significa que a pessoa média gasta potencialmente mais de US$ 4 por ano para deixar os dispositivos conectados por conveniência.

Mas “ok”, você pode estar lendo este post e pensando que isso não é muito dinheiro, e eu concordo. Entretanto, há 14 mil pessoas na pequena cidade onde moro, e se calcularmos que 30% delas têm uma configuração similar devido ao trabalho remoto ou apenas um espaço de trabalho familiar, então 4.200 pessoas estão gastando US$ 16.800 que poderiam ser economizados. Se calcularmos isso na Área da Baía de São Francisco, popularmente conhecida como Área da Baía, com uma população de pouco menos de oito milhões, os números começam a se tornar significativos em 2,4 milhões de estações de trabalho representando um custo de US$ 9,6 milhões por ano para o uso do modo ocioso. Mas o problema de tudo isso não é apenas o custo financeiro ou o dinheiro.

O custo real é a pegada de carbono, uma expressão traduzida do inglês ecological footprint e refere-se à quantidade de terra e água que seria necessária para sustentar as gerações atuais. Os quatro dispositivos a 4kWh, assumindo que 30% das pessoas têm um espaço de trabalho em casa ou em um escritório e deixam vários dispositivos em modo ocioso, geram 38,4 milhões de kWh que estão sendo usados sem nenhum propósito útil. Isso cria uma pegada de carbono que permite uma mistura energética típica de 15 toneladas de emissões de CO2 por ano. Estamos certos de que você pode fazer as contas sobre o que isto significa para todo um país, continente ou mesmo globalmente e perceber que: esses números são realmente muito significativos.

Portanto, enquanto você se prepara para se ausentar do seu espaço de trabalho por alguns dias, seja em casa ou em um escritório, com a intenção de retornar apenas após as férias ou mesmo um feriado, desligue os dispositivos da tomada: é mais econômico e melhor para o meio ambiente.

Boas Festas!

Newsletter

Discussão