Michael Aguilar | WeLiveSecurity

Bio

Michael Aguilar

Michael Aguilar

Business Security Specialist

Experiência profissional: Trabalhei com empresas da Fortune 500 para implantar software seguro e auxiliar na remediação do malware; colaborei com a apresentar do maior webinar da ESET nos últimos cinco anos em uma conferência técnica internacional da empresa; contribui para o engajamento social de 5.000 % na ESET; sendo um agente de remoção de malware de primeira linha. A última é a minha favorita.

Posição e história na ESET: Entrei na ESET em 12 de dezembro de 2012 (coincidências, rs) como engenheiro de remoção de malware, transferido para o suporte de negócios e, em seguida, me tornei líder técnico de produto empresarial para a ESET América do Norte.

Qual é o malware que mais odeia?: Eu não gosto de nenhum malware, pois invadem a nossa privacidade, entre outras coisas. Ninguém gosta de ser atacado.

Hobby: Leitura e aprendizagem, especialmente materiais relacionados com OSCP ou títulos ofensivos. Eu também gosto de andar de bicicleta e adoro tocar músicas.

Qual é a regra de ouro no ciberespaço?: Jogue bem. Há sempre peixes maiores e com dentes bem mais afiados.

Quando você teve o seu primeiro computador e qual era o tipo?: Eu jogava com um Commodore 64 quando era criança (quatro ou cinco anos) e ganhei um Apple II (graças a minha mãe!, quando tinha apenas seis anos.

Qual é a sua atividade ou jogo favorito no computador?: Adoro jogar no computador, não com a consola – gosto do Hugo's House of Horrors. Meu jogo de tabuleiro favorito é o Pathfinder.

Artigos por autor

Posso ver seus textos: Segurança e privacidade em 3 aplicativos de mensagens

Acredito que quando um cibercriminoso pretende atacar um dispositivo móvel, possivelmente (um pouco antes), deve se perguntar: Quais serviços de mensagens instantâneas são utilizados pelo usuário? Ele toma cuidados para proteger as informações? Quais dados estão armazenados no dispositivo e qual o nível de facilidade para acessá-los? Com exceção de um breve período em 2012,

Um exército de zumbis? Quando os dispositivos IoT estão fora de controle?

A Internet das Coisas (IoT) recebeu muitos nomes diferentes no último ano: a Internet do terror, a Internet do lixo e outros parecidos que estão relacionados com as inúmeras vulnerabilidades dos modernos dispositivos, que a cada dia encontram-se mais presentes em nossas casas. Os Termostatos inteligentes, as câmeras web, as geladeiras conectadas à Internet, as