Camilo Gutiérrez Amaya | WeLiveSecurity

Bio

Camilo Gutiérrez Amaya

Camilo Gutiérrez Amaya

Head of Awareness & Research

Formação: Engenheiro Eletrônico pela Universidade de Antioquia (Colômbia) e MSc(c) em Data Mining & Knowledge Discovery pela Universidade de Buenos Aires (Argentina).

Experiência profissional: Tenho duas formações, uma pela Universidade de Antioquia e outra pela Universidade Nacional da Colômbia. Quando terminei comecei a trabalhar em instituições do setor financeiro no meu país em temas relacionados com gestão da segurança da informação e normativas.

Posição e história na ESET: Entrei na ESET América Latina em 2012 como Especialista de Awareness & Research. Em 2016 passei a ser Head of Awareness & Research, liderando a equipe de pesquisadores da região.

Qual é o malware que mais odeia?: O adware

Hobby: O mergulho e a escalada são duas atividades na quais posso investir a maior parte do meu tempo livre.

Qual é a regra de ouro no ciberespaço?: Existe uma grande quantidade de informação na Internet, mas muita coisa é lixo, por isso não acredite em tudo o que lê.

Quando você teve o seu primeiro computador e qual era o tipo?: Lembre-se que foi em 1994, um computador 386 com sistema operacional MS-DOS e interface Windows 3.1.

Qual é a sua atividade ou jogo favorito no computador?: Antes gastava horas jogando a saga do Age of Empires; hoje já invisto mais tempo em procurar e analisar informação sobre meus assuntos de estudo.

Artigos por autor

7 motivos para ter um antivírus

“É realmente necessário ter um antivírus instalado nos meus dispositivos?”. Dar uma resposta sim ou não para essa pergunta, que costumamos escutar em diferentes ambientes, desde os mais técnicos e especialistas até usuários finais, sem muito conhecimento sobre a tecnologia, nunca leva pouco tempo. O assunto, muitas vezes, gera longas discussões sobre o desempenho do

Mitos e verdades sobre a Deep Web

A Deep Web não é nenhuma novidade, de fato, é um assunto bastante recorrente nos últimos dois anos. Porém, o que antes era algo comum para muitos se tornou um tabu, principalmente porque só se fala nas coisas “más” que podem ser encontradas lá. Antes de definir se a Deep Web é boa ou má,

Já sabe um um pouco sobre segurança? Confira dicas sobre como seguir neste caminho!

  Apesar da escassez de profissionais de segurança, estamos cada vez mais trabalhando nesta área com diferentes motivações e, com certeza, com diferentes preferências em relação a especialidade escolhida. Ao entrar nesse mundo há todo um universo de assuntos para escolher e aprender. Hoje quero falar sobre cinco desses campos e sobre algumas das ferramentas

Tipo de Redes VPN e como funcionam: você já sabe qual usar?

Certamente, você já deve saber a importância de utilizar redes VPN (rede privada virtual, do inglês virtual private network) para garantir a privacidade da informação. Inclusive essa tem sido uma das nossas recomendações mais frequentes. Anteriormente, já explicamos o que é uma VPN, alguns usos, os protocolos de criptografia mais utilizados e até algumas vulnerabilidades

Mitos sobre malware #5: exploits também são malware

Já publicamos quatro posts nos quais desvendamos alguns mitos sobre as ameaças informáticas, desde o erro recorrente de acreditar que qualquer ameaça é vírus, a confusão que existe em pensar que o phishing é um malware; além disso, também falamos sobre a diferença entre “hackers” e “crackers”. Nesta quinta postagem queremos compartilhar com vocês uma

Mitos sobre malware #2: o phishing é malware

A rápida evolução das ameaças informáticas, muitas vezes, dá lugar para que sejam criadas “confusões” a respeito de como funcionam e como nos podem afetar. Em nosso primeiro post desta série, que chamamos de mitos sobre malware, falamos sobre uma das principais confusões conceituais que os usuários cometem, quando dizem que tudo é vírus. Já

Mitos sobre malware #1: tudo é vírus

Quando as pessoas falam sobre ameaças informáticas, há uma série de erros e mitos a respeito do que são e como funcionam os códigos maliciosos. Por isso, faremos uma série semanal, durante um mês, intitulada “Mitos sobre malware”, na qual vamos esclarecer e apresentar as razões pelas quais muitas afirmações não possam de simples erros